Províncias

Município precisa de investimentos

Delfina Victorino | Cuito

O mau estado das estradas do município de Catabola, na província do Bié, está a dificultar o desenvolvimento da região, reconheceu sábado o administrador da circunscrição.

Estado da via que dá acesso à província do Moxico necessita de uma intervenção urgente para facilitar o desenvolvimento
Fotografia: Sérgio Dias | Bié

Domingos Óscar Pascoal admitiu que a reabilitação da Estrada Nacional número 250, que dá acesso a esta zona do Bié e que a liga à vizinha província do Moxico, além das secundárias e terciárias, pode melhorar o nível económico da região.
O município de Catabola, localizado 58 quilómetros a leste do Cuito, é potencial produtor do feijão manteiga e outros produtos, como hortícolas, milho, soja, mandioca e rabanete, mas os camponeses encontram grandes dificuldades para escoar os produtos, porque as estradas se encontram inoperantes.
A população camponesa está preocupada, temendo que os produtos do campo acabem por se degradar por falta escoamento. Para dar solução, o administrador municipal sublinhou ser importante a reabilitação da Estrada Nacional 250 para, acima de tudo, facilitar os investimentos que estão a ser feitos nos vários domínios. O município de Catabola conta com locais turísticos que necessitam de investimentos, de modo a conferir outra imagem à região e atrair turistas, um dos factores que podem contribuir para relançar a economia. />A entrada em funcionamento do Caminho-de-Ferro de Benguela contribuiu grandemente para as trocas comerciais e a livre circulação de pessoas e bens para as vizinhas províncias do Moxico, Huambo e Benguela,Energia eléctrica.   
O fornecimento de energia eléctrica continua a ser um grande problema para a população do município e que espera pela rápida recuperação da barragem hidroeléctrica de Camacupa. O administrador Domingos Óscar Pascoal reconheceu as dificuldades enfrentadas pela falta de energia, mas garantiu que o Governo Provincial está a trabalhar para dar solução ao assunto.
Em relação ao fornecimento de água, no quadro do Programa “Água para todos”, foi possível facilitar o acesso às populações, de acordo com o administrador, Domingos Óscar Pascoal, que disse ser fundamental a manutenção dos sistemas de água já existentes na região para assegurar o melhor fornecimento a toda a extensão desta zona do leste da província do Bié.“Vamos continuar a desevolver esforços neste sentido”, disse.

Tempo

Multimédia