Províncias

Novas escolas e centros de saúde melhoram condições em Catabola

Mário de Carvalho | Catabola

Projectos de impacto social e económico estão a ser executados no município de Catabola, 50 quilómetros a Leste da cidade do Cuito, no âmbito do programa de combate à pobreza.

Vários projectos de impacto social e económico estão a ser executados no município no âmbito do programa de combate à pobreza
Fotografia: Jornal de Angola

Projectos de impacto social e económico estão a ser executados no município de Catabola, 50 quilómetros a Leste da cidade do Cuito, no âmbito do programa de combate à pobreza.
O administrador municipalde Catabola , Antunes Sapalo, esclareceu que dos projectos em curso constam a construção de postos médicos e centros de saúde, melhoramento dos já existentes e requalificação de escolas.
A agricultura é uma área que também está a merecer atenção das autoridades, com a distribuição de parcelas de terreno e os equipamentos agrícolas aos camponeses associados em cooperativas e a particulares.
As entidades locais pretendem relançar o sector da Agricultura e incentivar os agricultores a cultivarem e explorarem todo o potencial da região. O administrador perspectiva uma boa campanha agrícola e agradeceu o empenho do Ministério da Agricultura que tem cedido equipamento mecanizado para que os camponeses possam realizar as suas actividades.  
Antunes Sapalo disse que os equipamentos mecanizados são suficientes mas os camponeses reclamam também fornecimento de gado de tracção animal, para poderem trabalhar com as charruas e instrumentos tradicionais. Por isso vão ser adquiridas, ainda este ano, dez juntas de bois que depois são entregues aos camponeses.   
O município de Catabola tem energia eléctrica em quantidade suficiente e a população está satisfeita pelo esforço do Governo Provincial em fazer chegar a luz às comunas. Com a regularização da corrente eléctrica, a região começa a identificar algumas unidades industriais como é o caso da cerâmica, localizada na comuna da Chipeta que produz tijolos e telhas. A unidade fabril ainda não atingiu os 100 por cento de funcionamento, por falta de materiais, fundamentalmente a argila que é extraída numa zona distante do empreendimento.
O administrador municipal, Antunes Sapalo, lembrou que o grande problema está relacionado com a fábrica de descasque de arroz instalada em Catabola, que está abandonada pelo que aconselha os empresários nacionais a investir na recuperação daquela indústria.

Reabilitação de estrada

As obras de reabilitação da estrada entre Cunje a Catabola continuam adiadas. Em 2010, tudo apontava para o seu início, mas devido à crise económica e financeira que abalou o mundo, o processo ficou parado, até hoje.O responsável do município pediu calma aos habitantes da região e lembrou a situação vai ser melgorada em breve, com a terraplanagem e logo a seguir asfaltagem da via, para permitir a circulação de pessoas e bens e as trocas comerciais entre regiões.
Antunes Sapalo disse que existe um projecto para a recuperação das vias terciárias, admitindo ter sido já efectuado um levantamento em todas as localidades do município.
“Há empresários que vêm à Catabola e quando constatam o estado das estradas, mesmo com vontade de exercerem alguma actividade, não o fazem porque temem o riscos que podem correr”, salientou.

Tempo

Multimédia