Províncias

Novos fogos habitacionais no Andulo

José Chaves | Andulo

A empresa de construção civil Kora-Angola, que venceu o concurso público para a construção de sete mil fogos habitacionais na província do Bié, começa, antes do fim da primeira quinzena deste mês, com os trabalhos técnicos para a construção de mil casas no município do Andulo.

Vista parcial do Andulo onde estão a ser erguidas várias infra-estruturas de impacto social para melhorar o nível de vida da população
Fotografia: Jornal de Angola

A empresa de construção civil Kora-Angola, que venceu o concurso público para a construção de sete mil fogos habitacionais na província do Bié, começa, antes do fim da primeira quinzena deste mês, com os trabalhos técnicos para a construção de mil casas no município do Andulo.
Esta informação foi tornada pública na semana passada pelo director adjunto da construtora Kora-Angola, Bokolo Israel, durante o acto de entrega da reserva fundiária de Cambuanda, limpa de minas pelas brigadas das Forças Armadas Angolanas e do Instituto Nacional de Desminagem.
A reserva possui 72.235 hectares, tendo sido desminados 164 hectares, destinados à construção de mil casas.
O Andulo possui cinco reservas fundiárias, nas quais a área reservada para a construção de casas é de 183.534 hectares. O município do Andulo, que fica a 130 quilómetros do Cuito, tem uma superfície de 10.700 quilómetros quadrados e conta com uma densidade populacional de 311.544 habitantes.

Município sem sinal de  rádio e televisão

O município do Andulo está sem sinal da Rádio Nacional de Angola e da Televisão Pública, há uma semana, devido a uma avaria registada nos emissores das duas estações. O Jornal de Angola apurou no local que, nos dois emissores, se registaram curto-circuitos que danificaram os respectivos equipamentos, fazendo com que os munícipes da região fiquem privados dos serviços da rádio e da televisão.
As direcções locais da emissora provincial do Bié da Rádio Nacional de Angola e da delegação provincial da Televisão Pública desenvolvem acções para a reposição urgente do sinal.
 O Centro de Produção Radiofónico do município do Andulo foi inaugurado a 5 de Junho de 2010, pelo vice-ministro da Comunicação Social, Miguel de Carvalho. O Andulo possui um Centro Integrado de Comunicação Social, onde funciona o Centro de Produção Radiofónica da Rádio Nacional, gabinete de correspondência da Agência Angolapress – ANGOP, Emissor da TPA e Delegação Municipal das Edições Novembro E.P, proprietária do Jornal de Angola, “Jornal dos Desportos” e “Jornal de Economia e Finanças”.

Tempo

Multimédia