Províncias

Novos professores começaram a ensinar

Os 430 novos professores do primeiro e segundo ciclos, colocados nas comunas do Kunje, Trumba, Chicala e Cambuanda e nos centros administrativos do Cucuema, Jimba Silili e Ecovongo, empossados, no sábado, no Cuito, começaram ontem a leccionar.

Os 430 novos professores do primeiro e segundo ciclos, colocados nas comunas do Kunje, Trumba, Chicala e Cambuanda e nos centros administrativos do Cucuema, Jimba Silili e Ecovongo, empossados, no sábado, no Cuito, começaram ontem a leccionar.
A vice-governadora para esfera económica e social, Ana Mvuay, em representação do governador provincial, admitiu que a tarefa dos empossados não é fácil porque muitos deles passam a trabalhar longe das famílias, mas que, “no final do desafio vão sair a ganhar”. À semelhança do Cuito, em todos os municípios do interior da província realizaram-se cerimónias idênticas.
O Bié passou a ter mais três mil novos professores, que participaram, na semana em passada, numa acção de formação sobre agregação pedagógica. O sector de Educação do município de Namacunde, província do Cunene, conta este ano com 193 novos professores do I nível e primeiro ciclo do ensino secundário, que vão ajudar a reforçar o corpo docente local.
O dado foi avançado ontem à Angop, pelo chefe do sector, António Epalanga, para quem este número de docentes vai  possibilitar a inserção de mais alunos no sistema de ensino, quer na sede municipal, quer nas comunas. António Epalanga adiantou que os novos profissionais da Educação serão submetidos a seminários de aperfeiçoamento e actualização de norma pedagógica e teorias de ensino.
O município de Namacunde passa agora a contar com 388 professores e 33 salas de aula a nível das duas comunas. Namacunde fica a 35 quilómetros de Ondjiva, capital da província do Cunene, e possui duas comunas e uma população estimada em 111 mil habitantes.

Tempo

Multimédia