Províncias

Obras nas estradas nacionais 140 e 250 vão abranger vias de acesso no Bié

Mário de Carvalho | Cuito

As obras de reabilitação nos troços Cuito-Andulo e Cuito-Cuemba, na província do Bié, nas estradas nacionais 140 e 250, respectivamente, paralisadas há alguns anos, vão reatar, informou hoje, ao Jornal de Angola o director do Gabinete Provincial de Infra-estruturas e Serviços Técnicos, Abel Guerra.

Empreteiros retomaram os trabalhos, paralisados há alguns anos, nas estradas nacionais que ligam as províncias do Bié e do Huambo
Fotografia: Edições Novembro |

“As obras já iniciaram nas estradas nacionais 140 e 250, e vão culminar nos troços Cuito-Andulo e Cuito-Cuemba. “Estas empreitadas já foram adjudicadas há bastante tempo. Passou-se que as empresas contratadas a nível central, para o efeito, reclamavam de pagamento por parte das entidades competentes. Agora que estão superados estes  obstáculos, acreditamos que nos próximos tempos teremos as vias reabilitadas”, disse Abel Guerra que informou que na Estrada Nacional 140, “uma grande parte do troço já foi arranjado, pois o tapete asfáltico está quase à localidade de Tunda Chissococoa, faltando um troço para interligar com a ponte sobre o rio Mbuim, à entrada do município do Andulo”.

Cuito vai ter mais 20 megawatts
Abel Guerra disse que o fornecimento de energia eléctrica na cidade do Cuito é do Huambo, por intermédio de uma linha de 120 quilowatts, da qual abastece oito megawatts à Centralidade.
No município do Andulo, informou Abel Guerra, estão em curso cinco projectos de electrificação, que vão funcionar por meio de uma central térmica de dois megawatts, que vai servir nove postos de transformação instalados nos bairros periféricos. Nesta região, vão ser montadas linhas de média e baixa tensão nas zonas urbanas e suburbanas.
Abel Guerra revelou que este projecto de electrificação é extensivo aos municípios de Camacupa e Chinguar. “No Cuito decorrem duas grandes intervenções, uma das quais está ligada à geração de corrente térmica, que vai funcionar com quatro grupos geradores de 20 megawatts”, disse.
“Nos próximos meses podemos ver a potência energética do Cuito aumentada para mais 20 megawatts. Portanto, vão ser 30 porque actualmente a capacidade é de dez megawatts”.
Nos arredores do Cuito está ainda em curso a instalação de 12 postos de transformação e já se pode verificar a linha de transporte de média tensão, que chegou ao centro administrativo do Cuquema e a todos os bairros. “Os habitantes dos bairros Ngele, Militar, Azul 1 e 2 vão beneficiar deste projecto”, assegurou Abel Guerra, para acrescentar:
“Os nossos técnicos estão a trabalhar na catalogação e no acompanhamento do crescimento populacional para implementarmos os projectos de electrificação nas localidades em consonância com as capacidades de consumo”.
Instado a pronunciar-se a propósito das queixas de clientes sobre os constantes cortes de energia na cidade do Cuito, sem aviso prévio, Abel Guerra disse: “Temos de dar a mão à palmatória, uma vez que são clientes e devem ser respeitados. Temos avisado a ENDE para melhorar a comunicação com o cliente, particularmente no que toca aos cortes de energia.”

Tempo

Multimédia