Províncias

População do Bié quer mais comboios

José Chaves | Andulo

Vários passageiros, ouvidos ontem pela reportagem do Jornal de Angola, na estação dos Caminhos-de-Ferro de Benguela (CFB), na comuna do Cunje, afirmaram que nas rotas Luena-Luau e Luena-Bié é necessário aumentar a frequência dos comboios, de duas para quatro semanais.

Duas frequências semanais são insuficientes para a procura
Fotografia: Francisco Bernardo | Edições Novembro

Faustino Elavoco, 47 anos, residente no Moxico, utiliza com frequência este meio de transporte e para ele o CFB deve aumentar a frequência do comboio na rota Cuito-Luau e vice-versa.
“É imperioso aumentar a frequência do comboio de duas para quatro semanais”, realçou Faustino Elavoco, que encorajou o Executivo a continuar a apostar na melhoria das condições de vida das famílias.
Maria Chilonga, 34 anos, residente na cidade do Cuito, afirmou que as duas frequências semanais dos Caminhos-de-Ferro de Benguela são insuficientes para atender a demanda de passageiros, por isso exorta as autoridades de direito no sentido de aumentar o número de comboios do CFB, por ser um dos únicos meios que a população da região do centro do país utiliza para viajar do Bié ao Moxico e vice-versa.   De realçar que 327 passageiros estivam retidos na estação do Cunje, na cidade do Cuito, de segunda a quinta-feira, por falta de lugares no comboio que vinha do Huambo com destino ao Luena, Moxico.
O incidente aconteceu porque o comboio chegou à estação do Cunje, vindo da província do Huambo completamente lotado, pelo que os passageiros não conseguiam seguir viagem para as estações situadas no trajecto até à cidade do Luena.
Por causa dos preços praticados, o comboio tem sido um dos principais meios de transporte na região, com um total de 369.771 passageiros e 30.806 toneladas de mercadorias  transportadas durante o ano transacto.

Tempo

Multimédia