Províncias

Produção agrícola em grande escala

João Constantino| Cuito

A fazenda agrícola “Vinevala”, no município do Chinguar, pode alcançar este ano uma safra na ordem das dez mil toneladas de batata revelou o seu proprietário.

Camponeses têm recebido vários apoios do Governo para poderem aumentar a produção no âmbito do programa de combate à pobreza
Fotografia: Victorino Matias

Alfreu Vinevala disse que a fazenda, com mais de 400 hectares, resultante de uma iniciativa do Programa Angola Investe, tem igualmente uma colheita prevista de 500 mil toneladas de repolho e mais outras mil de cebola. Há negociações com empresários europeus, que podem terminar com a assinatura de contratos de exportação e importação de produtos.
O agricultor salientou que estão a ser desenvolvidos esforços para alavancar a produção local, no sentido de diminuir as importações e combater a pobreza na região do Chimguar. A fazenda, no ano passado,fez uma colheita de cinco mil toneladas de batata e cereais. Alfreu Vinevala disse que o ano passado os produtos foram escoadas para as províncias de Luanda, Lunda Norte, Huambo, Benguela, Malanje, Cuando Cubando, Lunda Sul e Moxico.
Vários empresários do ramo da agricultura visitaram a fazenda Vinevala e mostraram o interesse em criar parcerias, principalmente no que se refere à produção da batata na província do Bié. Empresários portugueses, holandeses e indianos também visitaram uma fazenda de produção de arroz, no município do Cuemba, onde vai ser construída uma fábrica de descasque.
A administradora do Cuemba, Laurinda Capocolola, disse que o arroz é uma das principais culturas da região. Informou  que o ano passado, a administração recebeu uma máquina de descasque do arroz e um gerador: “Já temos a estrutura onde vai funcionar a fábrica, que arranca nos próximos tempos”, disse a administradora.
Além do arroz, acrescentou, o município do Cuemba produz mandioca, batata, feijão, milho e outras culturas.
Na região, existem 40 associações de camponeses e quatro cooperativas, que têm recebido o apoio da administração. As dificuldades de escoamento dos produtos, devido ao mau estado das vias, estão diminuídas, uma vez que obras de recuperação das estradas já arrancaram em princípios deste mês. Laurinda Capocolola referiu que o Executivo está a fazer tudo para melhorar os acessos ao município. Por isso, as autoridades locais convidam os empresários a investirem no Cuemba, que é rico em recursos hídricos, turísticos e com terras aráveis.

Tempo

Multimédia