Províncias

Qualidade aproxima jovens às empresas

Delfina Victorino | Cuito

O director do Instituto Nacional de Formação Profissional no Bié (INEFOP) afirmou que os pequenos e médios empre­endedores, incluindo empresários, reconhecem a qualidade de trabalho apresentado pelos formandos da instituição.

Francisco Tchivangulula disse haver no Bié “uma relação de proximidade e harmonia entre os empregadores e o Centro de Formação Profissional”, o que permite a admissão e valorização de quadros.
Nos últimos dois anos, salientou, a província tem sido incentivada a abraçar novos projectos empresariais, o que  facilita o ingresso ao mercado de trabalho de jovens formados no INEFOP.
O responsável do INEFOP disse que as empresas de Energia e Água, Hotelaria e Turismo, supermercados e fábricas de material escolar são as que mais solicitam formados da instituição na região.
O Instituto Nacional de Formação Profissional no Bié formou no ano passado 616 jovens nas áreas de alvenaria, bate-chapas, canalização, carpintaria, culinária, corte e costura, electricidade de baixa tensão, eletrónica, informática, mecânica auto e serralharia.

Tempo

Multimédia