Províncias

Ravinas ameaçam casas e vias na cidade do Cuito

Delfina Victorino

As ravinas dos bairros Cangangawe e Chissindo, que alastram a cada dia que passa, podem destruir, nos próximos dias, centenas de casas e cortar a via que dá acesso à periferia do Chissindo e ao centro da cidade do Cuito.

Ravinas ameaçam engolir a localidade numa altura em que se aproxima a época chuvosa
Fotografia: Daniel Benjamim

As ravinas dos bairros Cangangawe e Chissindo, que alastram a cada dia que passa, podem destruir, nos próximos dias, centenas de casas e cortar a via que dá acesso à periferia do Chissindo e ao centro da cidade do Cuito.
O responsável da Comissão Provincial para a Protecção Civil, José Pinto, explicou que, no bairro Cangangawe, 20 famílias que se encontravam nas proximidades da ravina, foram realojadas, no ano transacto, em tendas para prevenir  acidentes mortais.
Apesar dos apelos das autoridades, alguns moradores insistem em  construir as suas casas junto de zonas afectadas pelas ravinas, o que tem dificultado o processo de alojamento, lamentou José Pinto.
Com mais de 30 metros de profundidade e 20 de largura, as ravinas dos bairros Cangangawe e Chissindo têm preocupado a Comissão provincial de Protecção Civil, que pedem a intervenção das autoridades provinciais e centrais para reverter o quadro.
O apelo de José Pinto surge porque a comissão não tem capacidade técnica para estancar as ravinas. Uma empresa foi contratada para fazer as obras, mas até agora os trabalhos não arrancaram, embora o Governo Provincial tenha conhecimento da existência do problema, há já algum tempo.Actualmente, a cidade do Cuito tem quatro ravinas perigosas na periferia e todas estão a ser combatidas através de métodos tradicionais, por incapacidade técnica e financeira.
A população foi aconselhada a abandonar as casas perto das ravinas e todas as famílias têm a garantia de que são realojadas em tendas, enquanto decorrem os trabalhos para estancar as ravinas.
O responsável da Comissão Provincial para a Protecção Civil, José Pinto, disse que a destruição das áreas florestais é uma das causas do alastramento das ravinas.

Tempo

Multimédia