Províncias

Reforço de acções para o desenvolvimento

Matias da Costa| Cuito

O projecto de reforço, articulação e concertação dos actores sociais e os Governos Provinciais foi lançado na cidade do Cuito, pela Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) com vista a melhor definição e execução das políticas públicas de desenvolvimento.

Um ângulo da cidade do Cuito onde foi lançado o projecto que apoia à promoção do cidadão
Fotografia: Matias da Costa

O projecto, tutelado pelo Ministério do Planeamento e financiado pela União Europeia, tem ainda como acção imediata o apoio à promoção do cidadão na participação cívica enquanto elemento fundamental para os processos de influência pública.
A directora da ADRA, Maria de La Salete, disse ser crucial que as organizações civis tenham participação activa nos programas do Governo e contribuam no processo de democratização e de boa governação.
Maria de La Salete disse que as dinâmicas das organizações são ainda frágeis, daíapelar para que se fortaleçam para que, nos espaços de diálogo com a governação, as suas opiniões sejam tidas em consideração, privilegiando aspirações do colectivo. A responsável da ADRA revelou que a maior parte das organizações enfrentam fortes dificuldades internas, desde a dependência de financiamentos externos, agravada com a retirada do país de várias agências de doadores.
Maria de La Salete afirmou que esses factores têm implicações sobre o seu protagonismo, tendo adiantado que o débil funcionamento das sociedades civis condiciona os processos das conferências das organizações a nível municipal e provincial.
A directora da ADRA sublinhou ainda que o projecto inscreve a proposta de subvenção aosoperadores de programas para o apoio aos actores não estatais, com vista a influenciar cada vez mais o processo de descentralização e contribuir na monitoria das acções para a redução da fome e combate à pobreza.

Tempo

Multimédia