Províncias

Registadas milhares de casos

Um total de 1.600 mordeduras de animais de estimação  causaram a morte de dez pessoas no Bié, entre os meses de Janeiro e Maio deste ano, revelou, ontem, no Cuito, o director Provincial da Saúde.


João Campos, que falava durante a abertura oficial da campanha de vacinação dos   de cães, gatos e macacos, sublinhou que em relação ao mesmo período do ano anterior houve menos  200 casos e menos três mortes.
O  director Provincial da Saúde considera preocupante a situação da raiva, salientando que actualmente  está  a trabalhar com o sector da Agricultura e as Administrações Municipais, para a recolha dos cães vadios.
João Campos assegurou  haver vacinas anti-rábicas humanas suficientes no Hospital Provincial do Bié e alertou a população para , em caso de mordedura, acorrerem de imediato ao local para vacinação.
O director Provincial da Saúde aconselhou  as pessoas para, em caso de mordedura, lavarem bem a ferida da vítima com água e sabão e seguidamente procurar  a unidade hospitalar mais próxima.
Na presente campanha, a província do Bié prevê vacinar mais de 25 mil animais de estimação, estando, para isso, disponíveis mais de 30 mil doses de vacina, distribuídas pelos seus nove municípios.
A campanha de vacinação contra a raiva termina na primeira quinzena do mês de Agosto, contando com a participação dos sectores da Agricultura, Saúde Administrações Municipais, igrejas e autoridades tradicionais.
Em 2014, a Direcção Provincial de Saúde do Bié o registou mais de duas mil mordeduras de pessoas por cães, macacos e gatos, suspeitos de terem raiva, que culminaram em 23 mortes.

Tempo

Multimédia