Províncias

Reverendo defende no Bié mais estímulos aos alunos

Delfina Victorino | Cuito

O reverendo Bartolomeu Dias Sapalo, da Igreja Metodista em Angola, disse no Cuito, capital do Bié, que a atribuição de bolsas de estudo e a entrega de diplomas de mérito devem ser incentivadas, com vista a motivar os alunos para a obtenção de bons resultados.

O reverendo Bartolomeu Dias Sapalo, da Igreja Metodista em Angola, disse no Cuito, capital do Bié, que a atribuição de bolsas de estudo e a entrega de diplomas de mérito devem ser incentivadas, com vista a motivar os alunos para a obtenção de bons resultados.
Segundo o religioso, é importante que se apliquem sistemas motivadores para os alunos mais dedicados, como bolsas de estudo, atribuição de diplomas de mérito e outras acções, a fim de conferir maior aproveitamento escolar.
Para o reverendo, o sistema de avaliação aplicado por algumas escolas, especificamente na cidade do Cuito, é preocupante, tendo em conta o número de alunos que no final de cada ano lectivo reprovam. Bartolomeu Dias Sapalo argumentou que existem muitos alunos que se aplicam durante o ano lectivo todo e conseguem mostrar interesse pelos estudos, independentemente do seu estado psicológico, mas há outros que não se dedicam, porque pensam que as avaliações do último trimestre do ano lectivo são decisórias para transitar de classe.
“O sistema de avaliação em que a prova do último exame é que é válida penaliza geralmente o aluno mais dedicado. Enquanto os menos dedicados se esforçam apenas no último exame para aprovar, o que é injusto”, disse.  
O reverendo defendeu que este método aplicado em algumas escolas, como o PUNIV, deve ser revisto pelo Ministérioda Educação, sugerindo a adopção do sistema de dispensa para os alunos mais inteligentes e que se aplicam durante o ano lectivo completo.

Tempo

Multimédia