Províncias

Salas de testagem da sida com falta de equipamentos

Delfina Vitorino | Cuito

A falta de um aparelho para a testagem voluntária e de instalações adequadas para o funcionamento do Centro de Aconselhamento e Testagem Voluntária, CATV, na província do Bié, está a dificultar o rápido atendimento às pessoas infectadas com o VIH-Sida e outras doenças sexualmente transmissíveis.

O supervisor provincial do Programa de Luta Conta as Infecções de Transmissão Sexual, Adelino Camato, disse que, na falta de um aparelho CD4, o recurso tem sido o sistema leucocitário, que determina a percentagem de bactérias no organismo das pessoas infectadas. Além disso, negou que haja falta de sigilo profissional por parte dos técnicos que trabalham com as pessoas infectadas e fuga de informações à exposição do Centro de Testagem Voluntária, que funciona em condições precárias no pátio do hospital centro do Bié.
“As instalações do centro de aconselhamento e testagem voluntária não oferecem as mínimas condições para um atendimento condigno às pessoas que ali acorrem para se certificarem do seu estado serológico e outras doenças”, sublinhou, referindo, contudo, que a situação já é do domínio das autoridades provinciais, que prometeram construir novas instalações.
As salas de testagem funcionam actualmente nas sedes municipais e algumas comunas da província do Bié. Na província existem 60 salas de aconselhamento e testagem voluntária.

Tempo

Multimédia