Províncias

Serviços melhoram a qualidade de vida

José Chaves | Calussinga

As populações do município do Andulo, na província do Bié, dispõem de vários novos serviços de impacto socioeconómico, com destaque para uma escola, posto médico e um sistema de tratamento e distribuição de água.

Governo Provincial do Bié continua apostado em construir mais escolas e dar maior dignidade aos professores e alunos da região
Fotografia: José Chaves

Além das referidas infra-estruturas, construídas nas povoações de Ngango e de Ndulo Epalanga, na comuna de Calussinga, o  governador Álvaro Boavida Neto inaugurou  duas residências para acolher os técnicos da função pública, no âmbito dos programas de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza.
O administrador municipal do Andulo, Moisés Cachipaco, disse que com a inauguração das infra-estruturas, as autoridades provinciais e locais estão a cumprir com o programa traçado, em 2014, que visa a melhoria das condições de vida das populações.
Moisés Cachipaco  realçou que este ano são implementados outros projectos para  dar continuidade ao  programa e responder com   urgência às localidades que ainda necessitam de serviços essenciais básicos.
O  governador do Bié, Álvaro Boavida Neto, garantiu que as acções de desenvolvimento da região continuam, principalmente a construção e a reabilitação de infra-estruturas sociais, como escolas, postos de saúde, estradas, pontes, casas e sistemas de água potável e de energia eléctrica.
O soba da povoação de Ngango, Daniel Muango, disse estar satisfeito com a inauguração da escola, tendo salientado que a mesma dá outra dinâmica ao sector na região e contribui para a redução do número de crianças fora do sistema normal do ensino. A autoridade tradicional pediu que sejam construídas mais escolas e postos de saúde noutras localidades.
Estão em curso na região diversas obras sociais, no quadro dos programas de melhoria da qualidade de vida da população, com destaque para a reabilitação da rede viária de acesso.

Fomento agrícola

A vice-governadora da província da Lunda Norte para o sector Político e Social, Angélica Nené Ihungo, exortou, no Dundo, a um maior incremento da actividade agrícola, para reduzir a pobreza  no seio das comunidades e ajudar na diversificação da economia.
Angélica Nené Ihungo garantiu  que o Governo Provincial da Lunda Norte vai continuar a empenhar-se para incentivar as instituições empresariais e outros agentes económicos a apostarem, principalmente no incremento da agricultura, para a produção de mais alimentos e também criar mais postos de trabalho, principalmente para jovens daquela parcela do país.
A responsável apelou aos trabalhadores para contribuírem  na elevação dos níveis de produtividade, ao  primarem por disciplina laboral, espírito de equipa, no combate ao absentismo e outras práticas nocivas ao desenvolvimento da actividade económica.
O secretário da União Provincial dos Sindicatos da Lunda Norte, António Pedro Châmua, pediu ao Executivo e,  ao Governo local para melhorar a aplicação transparente e racional dos recursos públicos nos sectores económicos cruciais, como a agricultura, educação e saúde, por forma a garantir melhores condições de vida aos trabalhadores e seus familiares.
António Pedro Châmua pediu aos empregadores que implementem acções de formação ou aperfeiçoamento profissional obrigatório, no sentido de proporcionar aos trabalhadores melhor qualidade técnica e desempenho que se adapte às inovações tecnológicas.
O responsável sindical avançou que os trabalhadores devem demonstrar cada vez responsabilidade no trabalho, para que contribuam da melhor forma no desenvolvimento das instituições laborais e na melhoria das condições de vida das famílias.

Tempo

Multimédia