Províncias

Sida causa 49 óbitos na província do Bié

José Chaves | Andulo

O Bié registou 45 óbitos por VIH-Sida, no ano passado, período em que foram diagnosticados 1.435 novos casos, num universo de 57.841 pessoas submetidas a testagem voluntária, revelou o supervisor do Centro de Acompanhamento e Testagem Voluntária (CATV) naquela província.

Fotografia: DR

José Cambuta disse que, em relação a 2018, a cifra representa um aumento de 159 novos casos de testagem vo-luntária. No município do Andulo, segundo o director local da Saúde, José Cambuta, de um total de 5.782 pessoas submetidas à testagem voluntária, foram apurados 83 novos casos.
O director da saúde no Andulo, José Cambuta, que prestou a informação à im-prensa, disse que a maioria dos casos foi registada em mu-lheres e grávidas.
O número de mulheres submetidas a testes, em 2019, segundo José Cambuta, é maior aos registados nos anos anteriores, fruto das campanhas de sensibilização levadas a cabo pelas autoridades sanitárias sobre a importância da testagem voluntária.
localizada na região central do país, Bié é uma das 18 províncias de Angola, que tem a capital na cidade e município do Cuíto. Segundo as projecções populacionais de 2018, elaboradas pelo Instituto Nacional de Estatística, a província conta com uma população estimada em 1.654, 744 habitantes e uma área territorial de 70.314 quilómetros quadrados.
À semelhança do que aconteceu um pouco por todo o país, a província beneficiou, desde o alcance da paz, em 2002, avultados investimentos públicos, em todos os sectores, incluindo o da Saúde.
As doenças mais frequentes na província são ainda a malária, as diarreias e outras associadas a questões de saneamento básico e ao consumo de água mal tratada.

Tempo

Multimédia