Províncias

Sistema de electricidade instalado em Camacupa

João Constantino | Cuito

Um total de 600 residências do munícipio de Camacupa vão beneficiar de energia eléctrica, com a inauguração, ontem, de um grupo gerador de 1.500 megawatts, disse o director regional da empresa Prodel.

O município de Camacupa conta desde ontem com um novo grupo gerador para a distribuição de energia eléctrica
Fotografia: Sérgio V. Dias

Pinto Barros informou que o novo sistema contribui para o reforço do anterior grupo gerador, que tinha uma capacidade de 200 megawatts, o que vai deixar a sede municipal e seus arredores mais iluminados, quer nos domicílios, quer na via pública.
Pinto Barros lamentou que a utilização do actual grupo gerador pode vir a sofrer constrangimentos, por estar com uma capacidade acima do consumo da população. “O grupo gerador, devido à sua alta tecnologia, só pode funcionar a 100 por cento quando tiver mais de 600 ligações domiciliares, o que não acontece ainda”.
Quando as ligações domiciliares forem muito menos que as seis centenas, o grupo gerador pode desligar-se automaticamente, uma vez que o consumo está aquém do que se exige”, esclareceu Pinto Barros, que explicou ser necessário melhorar a rede de alta e média tensão do município-sede, dai que os munícipes devem ter as suas ligações domiciliares bem instaladas, sob pena de haver cortes de energia. O dirctor da Energia e Água do Bié, Abel Guerra, pediu à população de Camacupa  que regularize os seus contratos domiciliares, sublinhando que os pequenos empresários podem fazer os seus contratos de energia, uma vez que a municipalidade dispõe de um grupo gerador que garante o bom funcionamento dos negócios.
“A sede municipal controla apenas 60 residências com contrato de energia, numa altura em que a região precisa de 600 contratos domiciliares para o bom aproveitamento dos  geradores”. O governador provincial do Bié, Boavida Neto, que testemunhou a entrada em funcionamento dos aparelhos geradores de energia, pediu à população de Camacupa ­para conservarem os equipamentos.
A reabilitação de estradas merece também a atenção do Governo Provincial do Bié, disse o governador Boavida Neto, que referiu que as obras já começaram e estão a cerca de 18 quilómetros da cidade do Cuito, capital da província do Bié.

Tempo

Multimédia