Províncias

Surto de raiva em Calussinga

José Chaves |Calussinga

O mais recente surto de raiva na comuna de Calussinga, Bié, originou, pelo menos, 32 mordeduras de cães, das quais resultou a morte de três pessoas, entre Maio e Junho passado.

O mais recente surto de raiva na comuna de Calussinga, Bié, originou, pelo menos, 32 mordeduras de cães, das quais resultou a morte de três pessoas, entre Maio e Junho passado.
O chefe do centro de saúde de Calussinga, Pedro Suende, disse ontem ao Jornal de Angola que a situação está a preocupar as autoridades sanitárias locais, apelando por isso à população para que adira à campanha de vacinação anti-rábica.
“Estamos a trabalhar na sensibilização da população, para que as pessoas levem os cães aos postos de vacinação e assim evitarem situações anormais, como mordeduras de cães que podem estar com raiva ”, referiu.
O responsável do Centro de Saúde de Calussinga considerou grave o quadro actual e notou que nos últimos dias mais de 30 pessoas com mordeduras de cães foram assistidas no centro de saúde de Calussinga.
O chefe de secção da saúde do Andulo, Francisco Chiquete, afirmou que, para se conter o surto de novos casos de raiva, estão a ser tomadas medidas, mas lamentou a falta de colaboração da população durante a campanha de vacinação de animais domésticos. “A população local não colabora com as autoridades sanitárias evocando argumentos injustificados para levarem os seus animais à vacinação”, salientou.

Tempo

Multimédia