Províncias

Surto de sarampo provocou mortes

José Chaves | Andulo

O sarampo causou a morte de quatro  pessoas, de um total de 141 casos diagnosticados pelas autoridades sanitárias do município do Andulo, província do Bié, entre Janeiro e Maio. Entre os afectados pela enfermidade constam pessoas adultas, cuja faixa etária é superior a 20 anos.

Familiares de pessoas que padecem da doença aconselhados a procurar os hospitais
Fotografia: Dombele Bernardo

O director municipal da Saúde do Andulo, José Cambuta, disse ao Jornal de Angola  que o surto de sarampo está a assolar as populações das aldeias de Lusesse, Epongoloco e Galileia, na comuna de Calussinga.
A propagação da epidemia, acrescentou, é preocupante pelo facto da doença tornar-se já num problema de saúde pública, mobilizando as autoridades sanitárias no sentido de criar mecanismos que visam o controlo da situação.
Uma equipa deslocou-se às três aldeias do município, onde efectuou uma campanha de vacinação de bloqueio da enfermidade.
Os encarregados de educação e familiares de pessoas que estejam a padecer da doença devem colaborar na apresentação de casos em tempo oportuno, aconselha o director municipal da Saúde.
 A realização de campanhas de bloqueio, aconselhamento, vacinação de crianças depois de completarem nove meses de vida, sensibilização das mães para levarem as crianças atingidas aos Centros de Saúde são medidas transmitidas às comunidades, para estancar a progressão da doença. O sarampo é uma infecção respiratória causada por vírus, cujos sintomas incluem febre, tosse, olhos avermelhados e na fase avançada apresenta manchas na superfície cutânea. A doença mata se não for tratada a tempo.

Tempo

Multimédia