Províncias

Técnicos agrários estão no mercado

José Chaves |Andulo

Ao todo, 78 novos técnicos formados no Instituto Médio Agrário do Andulo receberam, na segunda-feira, os diplomas. Daquele grupo, 38 terminaram o curso médio de produção vegetal e os outros, o de técnico básico de mecanização agrícola.

Camponeses vão ter acompanhamento técnico para poderem aumentar a produção
Fotografia: Jornal de Angola


 
Ao todo, 78 novos técnicos formados no Instituto Médio Agrário do Andulo receberam, na segunda-feira, os diplomas. Daquele grupo, 38 terminaram o curso médio de produção vegetal e os outros, o de técnico básico de mecanização agrícola.
O governador do Bié, que presidiu à cerimónia, encorajou os recém-formados a prosseguirem os estudos para ampliarem os conhecimentos.
Boavida Neto sublinhou a importância do trabalho de investigação para os técnicos no contributo que podem dar à agricultura.
A administradora do Andulo, Maria Lúcia Chicapa, enalteceu os esforços do Governo na definição de políticas para a resolução dos problemas sociais, sobretudo a construção do instituto que veio mudar a imagem do município e contribuir para a formação de técnicos especializados em várias áreas da agricultura.
O director do instituto referiu que os técnicos formados pela instituição estão preparados para participar no desenvolvimento do país.
O Instituto Médio Agrário, inaugurado em 2008, com capacidade para 1.440 alunos, está dotado de laboratórios de física, química, biologia, informática, multimédia e zootécnica. Actualmente ministra cursos técnicos de produção vegetal, produção animal, gestão agrícola e recursos florestais.
No ano lectivo que agora terminou teve 467 alunos, 196 dos quais em regime de internato.

Tempo

Multimédia