Províncias

UNACA pede reforço da produtividade

José Chaves | Andulo

O presidente da Confederação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (UNACA), Paulo Uime, exortou na segunda-feira, no município do Andulo, província do Bié, os camponeses a aumentarem os níveis de produtividade, com vista a diminuir a importação de bens alimentares.

Andulo é um importante celeiro na região
Fotografia: Jornal de Angola

O presidente da Confederação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (UNACA), Paulo Uime, exortou na segunda-feira, no município do Andulo, província do Bié, os camponeses a aumentarem os níveis de produtividade, com vista a diminuir a importação de bens alimentares.
Falando no acto alusivo ao 22º aniversário do Dia Nacional do Camponês Angolano, que se celebra a 6 de Fevereiro, Paulo Uime afirmou que a instituição que dirige vai continuar a trabalhar em todo o país na organização dos seus filiados, para se tornar mais actuante.
O responsável realçou alguns avanços que permitiram relançar o papel da UNACA no apoio aos camponeses, como a isenção de emolumentos junto do Ministério da Justiça para a legalização das associações e cooperativas agrícolas.
A vice-governadora provincial do Bié para a área económica, Ana Maria, disse, por seu lado, que o governo está a implementar um conjunto de estratégias que visam a valorização da produção nacional.
A administradora municipal do Andulo, Maria Lúcia Chicapa, realçou a importância da criação de associações e cooperativas agrícolas, tendo sublinhado as vantagens que têm para os camponeses e pequenos produtores.  O acto foi ainda marcado pela abertura da Feira Agropecuária do Andulo e por visitas aos campos agrícolas de Buanga e Cayuva. Os responsáveis aproveitaram o ensejo para inaugurar, na povoação de Sambalanda, uma escola, um posto de saúde e um ponto de água, e proceder à abertura oficial do troço rodoviário que liga a sede municipal do Andulo à Sambalanda, completamente terraplanado, numa extensão de oito quilómetros.
Os equipamentos sociais foram construídos no âmbito do Programa de Melhoria da Oferta de Serviços Sociais Básicos à População.
 A escola possui quatro salas, gabinetes para o director e seu adjunto, WC e sala de professores e tem capacidade para albergar 400 alunos. A comunidade estudantil da povoação recebeu, das mãos dos governantes, material didáctico, batas escolares, equipamento para a prática desportiva, bens de primeira necessidade e três motorizadas para os agentes comunitários.
O centro de saúde possui um consultório de pediatria, salas de parto e pós-parto e uma farmácia. O estabelecimento escolar e a unidade sanitária orçaram em mais de oito milhões de kwanzas e foram construídos em parceria com a Organização Não-Governamental CARE Internacional. A população do Andulo é maioritariamente camponesa e dedica-se ao cultivo de milho, feijão-frade, trigo, arroz, tubérculos, café arábico e citrinos, e à criação de gado. O município conta com 68 associações de camponeses e quatro cooperativas agrícolas. Destas, 19 associações e as quatro cooperativas já receberam crédito agrícola de campanha.
O acto central do 22º aniversário da UNACA decorreu no município da Gabela, província do Kwanza-Sul. Reestruturada a 28 de Julho de 2005, a UNACA é actualmente integrada por 8.302 associações de camponeses e 2.043 cooperativas.

Tempo

Multimédia