Províncias

Unidade sanitária do Andulo tem equipamento moderno

José Chaves | Andulo

A malária, com 10.982 casos registados entre os meses de Janeiro e Agosto, é a doença que mais pacientes levou ao Hospital Missionário de Chilesso, no município de Andulo, revelou ontem o director em exercício da instituição.

João Lourenço explicou que a situação preocupa as autoridades locais, tendo em conta que as principais vítimas são crianças e menores.
Para inverter o quadro, o director em exercício do Hospital Missionário de Chilessol apela à população para respeitar as normas de prevenção, como o uso de mosquiteiro tratado e o combater ao lixo e à água estagnada. O hospital assistiu 5.123 casos de parasitose, 489 casos de doenças intestinais, 258 casos de complicações respiratórias agudas e 140 infecções urinárias. Entre Janeiro e Agosto, disse o director em exercício do hospital, foram realizados 207 partos, com o registo de dois nados mortos, e atendidos 30.251 doentes. 
O hospital recebe cerca de 80 pessoas por dia, atendidas por 38 enfermeiros e por um técnico superior de Enfermagem.
O Hospital Missionário de Chilesso, inaugurado o ano passado pelo governador provincial do Bié, Boavida Neto, está apetrechado com equipamentos modernos.
Com uma capacidade para internar 100 doentes, o hospital presta serviços de medicina geral, pediatria, radiologia, farmácia, análises clínicas, ginecologia, cirurgia e maternidade.

Tempo

Multimédia