Províncias

Vacinação contra a tuberculose abrangeu milhares de crianças

Delfina Victorino | Cuito

Um total de 29.842 crianças menores de um ano foram vacinadas contra a tuberculose, durante a campanha de vacinação realizada no primeiro semestre deste ano, revelou ontem o supervisor provincial do Programa Alargado de Vacinação (PAV) do Bié.

As chuvas que se fizeram sentir na região foram as maiores dificuldades para o PAV
Fotografia: Jornal de Angola

Um total de 29.842 crianças menores de um ano foram vacinadas contra a tuberculose, durante a campanha de vacinação realizada no primeiro semestre deste ano, revelou ontem o supervisor provincial do Programa Alargado de Vacinação (PAV) do Bié.
Paulo Venâncio disse que, a par deste programa de prevenção infantil da tuberculose, as autoridades sanitárias procederam à vacinação contra o tétano de mulheres em idade fértil.
Por falta de conhecimento e ignorância deste grupo, tanto nas zonas urbanas como devido à dispersão da população nas localidades suburbanas, a iniciativa registou pouca adesão, disse o responsável.
O supervisor provincial sublinhou que a actividade abrangeu uma cobertura de 68 por cento do total da cadeia de frio e 83 postos fixos de vacinação, além de equipas avançadas e móveis no interior dos municípios.
Para o programa de vacinação, durante o semestre, estava previsto abranger 30.251 crianças menores de cinco anos, 35.176 mulheres grávidas e 47.738 mulheres em idade fértil.
As vacinas contra a poliomielite, difteria, tosse convulsa, hepatite B, pneumonia, meningite e outras doenças causadas pela homófona influência do tipo B, foram as que tiveram maior adesão.
O supervisor provincial esclareceu que o PAV executa igualmente actividades preventivas, como a administração da vitamina A em crianças de seis meses, a desparasitação de menores entre um e cinco anos de idade e a distribuição de mosquiteiros impregnados com insecticida para mulheres que procuram os serviços de saúde.
Em relação à distribuição da vitamina A, disse que 379.190 crianças tiveram acesso e 316.130 crianças foram desparasitadas durante o primeiro semestre, em todas as comunas de todos os municípios.
Paulo Venâncio salientou que outras acções vão ser levadas a cabo, com vista a permitir que mais de 30 mil crianças menores de um ano sejam vacinadas, estendendo a rede de cadeia de frio para as demais unidades sanitárias espalado pela província, elaborando estratégias que possibilitem atingir cada comunidade e formando técnicos para qualificar o trabalho.
Quanto às dificuldades verificadas no referido semestre, o responsável do Programa Alargado de  Vacinação (PAV) avançou as chuvas que se fizeram sentir na região, a falta de recursos humanos, principalmente no município do Kuemba, e a rotatividade de técnicos a nível das várias secções.

Tempo

Multimédia