Províncias

Violência doméstica continua a aumentar

Delfina Vitorino | Cuito

Mais de 300 casos de    violências domésticas foram registados na província do Bié pela Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher, revelou ao Jornal de Angola, no Cuito, a directora do sector.

Carolina Isaac esclareceu que a violência psicológica tem sido mais frequente e grave na região, o que tem causado muitos traumas às vítimas, referindo que para acautelar situações do género, a Direcção da Família tem desenvolvido acções que desencorajam tais actos, com a realização de palestras nas escolas, igrejas, aldeias, mercados e praças.
“A violência doméstica constitui uma das principais causas da dissolução dos lares no Bié, por isso é necessário o contributo de todos para acabar com este tipo de actos, condenados por todos”, disse Carolina Isaac.
Um outro problema que tem preocupado as autoridades está relacionado com o aumento dos casos de fuga à paternidade, que tem deixado muitas crianças sem acesso à educação, alimentação, vestuário e saúde.
A Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher, em parceria com as igrejas e associações juvenis, tem sensibilizado os cidadãos sobre as consequências da fuga à paternidade.

Tempo

Multimédia