Províncias

Bié com mais mestres de prestação de serviços

José Chaves

Um total de 150 jovens provenientes das quatro comunas do município do Andulo, na província do Bié, terminaram cursos básicos nas áreas de mecânica, carpintaria, serralharia, corte e costura, sapataria, contabilidade, construção civil, electricidade, culinária e informática.

Mais jovens preparados para o mercado do trabalho
Fotografia: Edmundo Eucílio | Edições Novembro

Os cursos, promovidos pelo Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP) e inseridos no projecto de cidadania e emprego, duraram oito meses, durante os quais foram ministradas aulas teóricas e práticas.
O director do pavilhão de artes e ofícios do Andulo, Alfredo Chipalanga, garantiu que os recém-formados estão preparados para exercerem as profissões nas áreas em que foram formados. Artur Tchihama exortou, em nome dos formandos,  os jovens sem ocupação a aderirem em massa à formação profissional. Os recém-formados disseram ser necessária a aquisição de equipamentos e meios modernos para facilitar o  ensino, pois existem turmas onde ainda se utilizam equipamentos rudimentares.
Os jovens pretendem que o INEFOP ajude a abrir as portas para o primeiro emprego, para demonstrarem, na prática, os conhecimentos adquiridos durante a formação e contribuírem para a reconstrução nacional.
O Centro Polivalente, fundado em 2008,  já formou 4.500 jovens. O administrador municipal-adjunto do Andulo, Justino Cassoma, pediu aos recém-formados que demonstrem na prática os conhecimentos adquiridos ao longo da formação.

Tempo

Multimédia