Províncias

Caála realiza jornadas científicas

Estácio Camassete |Huambo

O Hospital Municipal da Caála vai realizar, de 14 a 19 deste mês, as primeiras jornadas médico-científicas, integradas no 41º aniversário da fundação daquela unidade hospitalar.

O Hospital Municipal da Caála vai realizar, de 14 a 19 deste mês, as primeiras jornadas médico-científicas, integradas no 41º aniversário da fundação daquela unidade hospitalar.
Em conferência de imprensa, convocada pela direcção do Hospital, Fernando Vicente, director daquela unidade hospitalar, disse que as suas pretensões consistem em tornar o hospital da Caála, até 2013, numa referência, em termos da prestação de serviços de saúde, preparação e superação constante dos seus profissionais.
“Esta iniciativa eleva a motivação dos trabalhadores do Hospital Municipal da Caála a apostarem cada vez mais na sua formação, uma vez que a província já tem ensino superior no ramo da Saúde”, afirmou.
De acordo com o médico, dentro em breve a situação vai exigir dos profissionais mais trabalho de qualidade, sendo necessário que cada um dê o melhor de si em função do que aprendeu.
É pretensão da direcção do Hospital da Caála tornar a unidade numa referência, sobretudo na componente materno-infantil, daí que, segundo Fernando Vicente, este venha a merecer maior destaque nos primeiros dias das jornadas, que passarão a ser anuais.
O evento é tido como um plano estratégico do próprio hospital, na melhoria do atendimento aos pacientes, já que o município da Caála tem mais de 250 mil habitantes e está a responder a vários casos vindos da região Oeste da província.
Fernando Vicente garante que no final das primeiras jornadas médico-cientificas vai registar-se um grande avanço no desenvolvimento do sector da Saúde no município da Caála, tornando-se uma referência para a estratégia da repartição municipal, com vista a melhorar a saúde pública.   
Nas jornadas participam cerca de 400 convidados, divididos em quatro painéis, que vão discutir temas como factores que influenciam o planeamento familiar da população da Caála, humanização do atendimento, cuidados com a água para evitar a febre tifóide, higiene oral e outros, a serem apresentados por Elias Finde, Cipriano Welema, António Mendes, Ana Maria e outros.
Nos dias que antecedem as jornadas, os profissionais estão a receber formação em cinco cursos básicos de dermatologia, atenção integral do aborto incompleto, vigilância epidemiológica, tuberculose e partograma, divididos em trinta técnicos para curso, pretendendo-se formar 150 enfermeiros.

Tempo

Multimédia