Províncias

Aldeia de Tchizo já tem energia

A localidade de Tchizo, município de Cabinda, passou a ter, a partir de sábado, pela primeira vez, desde a independência nacional, energia eléctrica da rede pública.

A localidade de Tchizo, município de Cabinda, passou a ter, a partir de sábado, pela primeira vez, desde a independência nacional, energia eléctrica da rede pública.
A rede eléctrica, inaugurada pelo governador da província, abastece os postos de iluminação pública instalados ao longo da via recentemente aberta e abrange também as aldeias Povo Grande, Gika, Jamba, Lombe e Lucola.
A via aberta há pouco tempo enquadra-se nas obras da futura auto-estrada que, disse Mawete João Baptista, vai servir as futuras zonas urbanas, industriais, agrícolas e hoteleiras.
O governador visitou também uma lixeira, entre as localidades de Yabi e Mbaka, que considerou um atentado à saúde pública, por estar muito perto das áreas habitadas.
A solução, disse, passa pela criação de um aterro sanitário, já que a empresa responsável pela recolha de lixo em Cabinda não possui condições técnicas para a remoção rápida dos resíduos.
Na visita ao cemitério dos Nobres, onde estão enterrados os reis de Cabinda,
Mawete João Baptista orientou as autoridades culturais a promoverem visitas turísticas guiadas àquele sítio histórico.
Nesta visita de trabalho, o governador esteve na povoação de Zongolo, regedoria do Liambo, inteirando-se de um projecto urbanístico, que prevê, no âmbito do programa de reintegração socioeconómica, a construção de 300 casas destinadas a angolanos expulsos da República Democrática do Congo.
Mawete João Baptista visitou, igualmente, a administração municipal de Cabinda e as suas dependências, a estação de captação e tratamento de água, um posto de saúde e a central eléctrica da povoação de Fortaleza, a regedoria do Liambo e o Hospital Municipal do Chinga.

Tempo

Multimédia