Províncias

Ambiente inicia levantamento da biodiversidade do Maiombe

O levantamento da biodiversidade existente na floresta do Maiombe, província de Cabinda, inicia-se este mês, no quadro da estratégia da criação do parque nacional.

Projecto visa a protecção e conservação
Fotografia: Jornal de Angola

O levantamento da biodiversidade existente na floresta do Maiombe, província de Cabinda, inicia-se este mês, no quadro da estratégia da criação do parque nacional, assim como a implementação do memorando tripartido para a criação da área transfronteiriça entre Angola,  Congo Democrático e Congo Brazaville. Os trabalhos de levantamento da biodiversidade vão ser orientados pelo Ministério do Ambiente e envolverão também técnicos de diversos sectores e consultores internacionais.
O coordenador da unidade   Maiombe,  Miguel Xavier, disse à Angop que as condições continuam a ser criadas para que o plano  estratégico seja desenvolvido com êxito. A proposta de criação do Parque Nacional já foi aceite pelo Conselho de Ministros, faltando apenas a sua aprovação por parte da Assembleia Nacional, “o que vai permitir a protecção e conservação da diversidade biológica existente no local”. “Estamos a trabalhar no sentido da criação do Comité Técnico Nacional que,  em colaboração com as comunidades locais,  vão definir os limites do Parque Nacional do Maiombe”, sublinhou. Quanto ao estado actual da floresta, referiu que reduziu a caça furtiva e a exploração anárquica de madeira, uma situação vai ajudar nos trabalhos de pesquisa. O Parque Nacional do  Maiombe vai ter 1.930 quilómetros quadrados. Para além de Cabinda serão criados os parques nacionais de Mavinga, com 46.072 quilómetros quadrados, e de Luengué-Luiana, com 22.610 quilómetros quadrados, ambos na província Kuando-Kubango.

Tempo

Multimédia