Províncias

Cabinda ganha obras sociais

Bernardo Capita | Cabinda

O Governo da província de Cabinda investiu, em 2015, sete mil milhões de kwanzas em 22 projectos sociais inscritos no Programa de Investimentos Públicos Revisto, revelou no final de semana a governadora provincial.

Vista parcial da cidade de Cabinda onde decorrem vários projectos de impacto social
Fotografia: Rafael Tati

Aldina da Lomba, que falava na tradicional cerimónia de cumprimentos de fim de ano, afirmou que o valor investido em tais acções sociais está incluso no orçamento global revisto aprovado pelo Executivo para a província, de onze mil milhões de kwanzas.
O dinheiro alocado à província de Cabinda, representando 58 por cento das despesas pagas, serviu, de acordo com Aldina da Lomba, para financiar as obras de construção de quinhentas casas na aldeia do Zongolo, de infra-estruturas técnicas de duas mil casas no âmbito do projecto de autoconstrução dirigida, duzentos fogos em cada município, do mercado do bairro Comandante Gika e várias vias terciárias.
Para Aldina da Lomba, muitas dessas obras sociais conheceram uma “desaceleração na sua conclusão pela não liquidação das ordens de saque cativas nas Agências Bancárias, por questões conjunturais, aliadas ao baixo custo do petróleo no mercado internacional”.
Nos sectores da Saúde, Educação, Assistência e Reinserção Social, Família e Promoção da Mulher, Obras Públicas, Comércio, Agricultura, Transportes, Cultura e Comunicação Social foram também realizadas várias acções, com o objectivo de não só melhorar as condições de trabalho dos seus profissionais, mas também da população em geral, principal utilizadora desses serviços.
A governadora provincial de Cabinda falou sobre os cerca de vinte e sete mil milhões de kwanzas arrecadados pela província no domínio de impostos fiscais, um montante considerado bastante animador.
Segundo a governadora, o clima de estabilidade política e militar, fruto da paz efectiva alcançada a 4 de Abril de 2002, está a permitir a livre circulação de pessoas e bens em toda a extensão da província, o que permite ao Governo da província realizar livremente os seus projectos sociais, em prol do bem-estar das populações. Aldina da Lomba garantiu que o Governo vai dar, em 2016, prioridade na promoção de acções tendentes à preservação da paz, solução dos problemas ligados à saúde e à educação. A governante prometeu igualmente prestar atenção especial ao aumento dos níveis de produção e abastecimento de água potável e energia eléctrica às populações, acções no domínio de combate à pobreza e melhoria das condições de habitabilidade.
O incentivo à pecuária, aquacultura, pesca marítima e continental constituem igualmente tarefas referenciadas pela governadora Aldina da Lomba, a serem executadas este ano.

Tempo

Multimédia