Províncias

Cabinda Gulf investe milhões em cuidados intensivos

André Guto | Cabinda

Um milhão e quatrocentos mil dólares é o valor que a Cabinda Gulf Oil Company investiu na construção do novo edifício anexo à clínica de Cabinda, para os cuidados intensivos.

Um milhão e quatrocentos mil dólares é o valor que a Cabinda Gulf Oil Company investiu na construção do novo edifício anexo à clínica de Cabinda, para os cuidados intensivos.  
O edifício, construído de raiz, tem três enfermarias, pediatria uma sala de urgência, RX, consultório médico, café, refeitório para os pacientes e um balneário.     As obras, financiadas por aquela multinacional, estiveram a cargo das empresas LPF e Jembas e duraram 2 anos e 6 meses.
Com a inauguração da nova estrutura sanitária, cuja cerimónia foi presidida, quarta-feira última, pelo director geral dos serviços de saúde da Cabinda Gulf, Alan Kleier, aumenta a capacidade de assistência médica para os trabalhadores e seus familiares. “A presença da Cabinda Gulf nesta região data de há muito tempo e não incide apenas em negócio, mas também em acções sociais, para dignificar os nossos trabalhadores que dão um contributo valioso à companhia” disse.
A directora do departamento médico da Chevron, Ana Ruth, disse ao Jornal de Angola que a construção do novo edifício anexo à clínica de Cabinda constitui uma valia, já que aquele hospital carecia de espaço para atendimento. “Anualmente, mais de 30 mil pacientes residentes nesta província são atendidos pela clínica de Cabinda”, disse Ana Ruth, para quem as condições de assistência médica serão melhoradas significativamente.
A directora do departamento médico da Chevron sublinhou que a estatística dos doentes que são atendidos naquela unidade hospitalar sobe de ano para ano.

Tempo

Multimédia