Províncias

Cabinda quer especialistas na gestão dos hospitais públicos da província

Bernardo Capita | Cabinda

 O governador de Cabinda afirmou, na sexta-feira, naquela cidade, ser imperioso que hospitais, centros e postos médicos sejam administrados por técnicos especializados em gestão hospitalar para melhorar o seu funcionamento e permitir a conservação das infra-estruturas.

Mawete João Baptista efectuou uma visita de campo dedicada ao sector da saúde
Fotografia: Casimiro José

 O governador de Cabinda afirmou, na sexta-feira, naquela cidade, ser imperioso que hospitais, centros e postos médicos sejam administrados por técnicos especializados em gestão hospitalar para melhorar o seu funcionamento e permitir a conservação das infra-estruturas.
Mawete João Baptista defendeu este ponto de vista no termo da habitual jornada de campo dedicada ao sector da saúde para verificar o seu funcionamento e andamento do programa de cuidados primários de saúde destinado essencialmente às crianças.
A gestão feita nas unidades sanitárias da província, sublinhou, deixa muito a desejar porque faltam técnicos especializados em gestão hospitalar.
Como quem não tem cão, caça com gato, Mawete João Baptista sugeriu que se vá remediando com os actuais gestores, dando-lhes formação hospitalar, mas que é preciso começar a pensar já na formação de especialistas.
“Este assunto consta das prioridades do governo da província porque toca com a vida das pessoas e, por isso, vamos, nos próximos meses, realizar, em toda a província, seminários para gestores de hospitais”, anunciou.  
Durante a jornada de campo, Mawete João Baptista visitou os quatro pavilhões construídos, de raiz pelo governo provincial, para ampliar os serviços de pediatria do Hospital Central.  O projecto surgiu para desafogar a pressão que era exercida sobre o Hospital Central, que, por insuficiência de enfermarias, registava superlotação de pacientes.  
A nova pediatria, inaugurada ontem, tem capacidade para cem camas e 40 berços, além de equipamentos de última geração.    
Mawete João Baptista visitou também o Hospital Municipal do Chinga para observar não só o seu funcionamento, como os equipamentos médicos disponibilizados pelo governo da província. As obras do novo centro de saúde no Tchizo, que se desenvolvem de forma lenta, foram igualmente visitadas pelo governador.

Tempo

Multimédia