Províncias

Circulação já está reposta na entrada de Maiombe

A circulação rodoviária entre a comuna de Nhuca e as sedes dos municípios de Buco-Zau e Belize, na floresta do Maiombe, interrompida, por volta das sete horas de sábado, no sentido Sul e Norte, voltou à normalidade por volta das 19h30.

Fotografia: DR

O administrador municipal de Buco-Zau, José Macaia, que acompanhou os trabalhos, disse que a situação voltou ao normal, depois de 14 horas de intenso trabalho de remoção da terra que impedia a mobilidade ao trânsito.
Várias viaturas chegaram a ficar retidas nos dois sentidos da via, devido à quantidade de terra que cedeu, como consequência das chuvas intensas que se abatem sobre a região.
José Macaia disse que foi possível repor a circulação com a mobilização de uma máquina escavadora vinda da cidade de Cabinda, cerca de 100 quilómetros, para acudir a situação.
O administrador municipal de Buco-Zau afirmou recear a degradação da situação devido à chuva e desmoronamento de terras em função da chuva, afectando a circulação de pessoas e bens de Nhuca para o norte (Buco-Zau e Belize).
Como alternativa, em caso de impedimento, o administrador indicou a via Beira-Nova/Necuto/Buco-Zau até Belize. A estrada que liga a sede do município de Cacongo (centro) a Buco-Zau e Belize encontra-se em estado avançado de degradação, agravada por constantes chuvas que provocam deslizamentos de terras, além do surgimento de enormes crateras e o desaparecimento do asfálto.

Tempo

Multimédia