Províncias

Cooperativas em Cabinda recebem crédito bonificado

Bernardo Capita | Cabinda

O secretário provincial da Juventude e Desportos de Cabinda, Óscar Dilo, afirmou segunda-feira nesta cidade que o “Crédito Jovem” já beneficiou, desde 2007, mais de 600 jovens filiados em 118 cooperativas.

Província tem mais mestres de artes e ofícios
Fotografia: Jornal de Angola

O secretário provincial da Juventude e Desportos de Cabinda, Óscar Dilo, afirmou segunda-feira nesta cidade que o “Crédito Jovem” já beneficiou, desde 2007, mais de 600 jovens filiados em 118 cooperativas.
O responsável, que não revelou o montante disponibilizado para o crédito, indicou vários projectos nas áreas de comércio, agricultura e de prestação de serviços pelos jovens empreendedores, nos municípios de Cabinda, Belize, Cacongo e Buco Zau.
Óscar Dilo recordou que esta acção, enquadrada no programa “Angola Jovem” é uma das estratégias criadas pelo Executivo para a erradicação da pobreza no seio de famílias angolanas, particularmente na juventude.
O responsável disse que o “Crédito Jovem” proporcionou aos beneficiários maior capacidade de dirigirem o seu próprio negócio, mas lamentou a “falta de honestidade” de alguns jovens no reembolso dos valores recebidos dentro de prazos acordados, para que outros sejam também contemplados.
“É preciso que os jovens empreendedores contemplados com o Crédito Jovem assumam o compromisso da devolução dos valores dentro do período de reembolso, para facilitar o acesso de outros interessados em ingressar no mundo dos negócios”, alertou Óscar Dilo.
O responsável salientou que a secretaria da Juventude e Desportos conta com a parceria do Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (INAPEM) na formação dos futuros empreendedores.
Para acesso ao “Crédito Jovem”, cujos valores variam entre cinco mil a 15 mil dólares, a idade mínima é de 18 anos e a máxima 30.
O período de carência é de seis meses e o prazo de reembolso vai de dois a três anos, dependendo do tipo de negócio.

Tempo

Multimédia