Províncias

Ensino do fiote alvo de seminário para professores

A secretária provincial de Cabinda da Educação, Ciência e Tecnologia, Berta Marciano, considerou na quarta-feira, nesta cidade, que a introdução da língua nacional fiote no sistema de ensino vai estimular a identidade cultural e preservar os usos e costumes do povo angolano.

A secretária provincial de Cabinda da Educação, Ciência e Tecnologia, Berta Marciano, considerou na quarta-feira, nesta cidade, que a introdução da língua nacional fiote no sistema de ensino vai estimular a identidade cultural e preservar os usos e costumes do povo angolano.
Em declarações à Angop, a propósito do seminário sobre a língua nacional dirigido a professores e jornalistas, que decorre desde segunda-feira e vai até ao dia 17, salientou que o ensino das línguas nacionais vai ainda permitir a passagem de testemunho de geração para geração.
A acção formativa tem por objectivo dotar os participantes de competências que lhes permitam traduzir, escrever, falar e melhorar a comunicação nesta língua. A formação conta com 50 participantes, entre professores e jornalistas dos programas de língua nacional fiote, da emissora provincial de Cabinda da Rádio Nacional de Angola (RNA) e do centro de produção da Televisão Pública de Angola (TPA). Estão a ser transmitidas questões de fonética, fonologia e pronúncia, com exercícios teóricos e práticos.
A segunda fase do seminário vai incidir na formação de professores, sobretudo do ensino primário, com metodologias e técnicas didácticas, para o processo de ensino e aprendizagem da língua fiote.
Promovido pelos institutos Nacional de Investigação e Desenvolvimento da Educação e de Línguas Nacionais, o seminário tem encerramento marcado para 17 do mês em curso.

Tempo

Multimédia