Províncias

Estrada de Cumbuliambo está em fase de reabilitação

Bernardo Capita| Cabinda

A estrada que liga as aldeias de Socoto e Chapa, da regedoria de Cumbuliambo, em Cabinda, está desde sexta-feira em reabilitação a custo zero pelo empresa Meng Engenharia.

Trabalho na via está a ser feito a custo zero pela empresa Meng Engenharia que neste momento procede à limpeza do terreno
Fotografia: Paulino Damião

A estrada que liga as aldeias de Socoto e Chapa, da regedoria de Cumbuliambo, em Cabinda, está desde sexta-feira em reabilitação a custo zero pelo empresa Meng Engenharia.
A via com pouco mais de 23 quilómetros de extensão e encontra-se intransitável desde 1975. As obras, cujo início foi testemunhado pelo governador de Cabinda, Mawete João Baptista, vão estar concluídas em Junho próximo.
 Nesta fase procede-se à limpeza do terreno, seguindo-se a compactação e melhoramento do solo.
O governador elogiou o gesto de solidariedade da Meng Engenharia para com a população da regedoria de Cumbuliambo, estimada em mil habitantes, que vai beneficiar da reparação da via Socoto-Chapa até à comuna de Dinge.
A reabilitação da estrada, disse Mawete João Baptista, vai melhorar significativamente a vida dos habitantes, porque permitirá a circulação rodoviária e a instalação de serviços sociais na zona pelo governo.
“São os empreendedores com este pensamento que necessitamos na província, no sentido de ajudarem o Executivo e o governo da província na busca de soluções para os problemas das populações”, frisou.
O regedor de Cumbuliambo, João Manuel Barros, agradeceu ao empreiteiro pela reabilitação da via que muita falta fazia às populações das cinco aldeias da zona.
João Manuel Barros assinalou que a regedoria enfrenta vários problemas, como a falta de energia eléctrica e de escolas. Em resposta às preocupações apresentadas pelo regedor, o governador Mawete João Baptista garantiu que, com a reabilitação da estrada, a Administração Municipal de Cacongo vai ocupar-se da resolução desses problemas.  O empreiteiro José Maria Muana Mbuca disse que a iniciativa da sua empresa em reabilitar a estrada a custo zero, resulta do espírito de colaboração que tem com o governo e na perspectiva de aliviar as dificuldades das populações de Cumbuliambo. 

Tempo

Multimédia