Províncias

Estudo de avaliação de impacto ambiental vai definir criação da indústria de cerâmica

André Guto | Cabinda

A secretaria provincial do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente, em parceria com a empresa FTB-Serviços, Lda, realizaram ontem, em Cabinda, uma consulta pública sobre o estudo de avaliação de impacto ambiental do projecto de extracção de argila e implantação de uma indústria cerâmica.

A produção de artigos de cerâmica também exige cuidados ambientais
Fotografia: Jornal de Angola

A secretaria provincial do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente, em parceria com a empresa FTB-Serviços, Lda, realizaram ontem, em Cabinda, uma consulta pública sobre o estudo de avaliação de impacto ambiental do projecto de extracção de argila e implantação de uma indústria cerâmica.
A consulta pública, que decorreu no Anfiteatro da Universidade 11 de Novembro, e que contou com a presença dos membros do governo local, políticos, entidades religiosas, tradicionais, estudantes e docentes universitários, enquadra-se no âmbito dos decretos 51/04, de 23 de Julho, e 59/07, de 13 de Julho, sobre a avaliação de Estudo de Impacto Ambiental e Licenciamento Ambiental.
O estudo de avaliação do impacto ambiental do projecto de extracção de argila e da implantação de uma indústria de Cerâmica vai ser feito na bacia do rio Chiloango, nas localidades de Buli e Sassa Zau, para a produção de tijolos e telhas no Pólo Industrial do Fútila.
A empresa FTB-Serviços, Lda, proprietária do projecto, vai investir cerca de 3.7 milhões de dólares americanos para produzir anualmente 10,5 milhões de tijolos e 2,6 milhões de telhas e vai empregar uma força de trabalho composta por 31 trabalhadores distribuídos nas áreas extractiva, fabril e administrativa. />Eduardo Pitra, consultor da empresa Simabel Lda, que efectuou o estudo técnico de avaliação de impacto ambiental do projecto de extracção de argila e implantação de uma indústria cerâmica em Cabinda, disse no acto de apresentação que a extracção de argila e a produção de tijolos e telhas vão consistir exclusivamente em processos físicos, desde a extracção, transporte, stockagem e redução de humidade até ao processamento industrial.
Eduardo Pitra afirmou que os métodos a serem utilizados para modelagem de tijolos e telhas são de extrusão e prensagem.
Explicou que a extrusão é o método mais utilizado na indústria de cerâmica estrutural, por ser mais económico, mas gera produtos de menor valor. A prensagem é um método mais caro e é feita em alguns tipos de telhas com maior valor acrescentado.
O presidente da Associação das Pequenas e Médias Empresas de Cabinda (APMECA), António Serrano, frisou que a implantação do projecto de indústria de cerâmica em Cabinda é mais uma valia porque vai minimizar as dificuldades que a província enfrenta nos domínios dos materiais de construção e do emprego, principalmente para os jovens que procuram a sua primeira ocupação profissional.

Tempo

Multimédia