Províncias

Fábrica de sumos nasce em Belize

Joaquim Suami|Cabinda

O governo da província de Cabinda vai construir, este ano, no município de Belize, uma fábrica de sumos, um moderno estádio de futebol e instalar painéis solares para produção de energia eléctrica, no quadro do Programa de Investimentos Públicos. 

Autoridades locais querem diversificar as fontes de abastecimento energético
Fotografia: Rafael Tati

O governo da província de Cabinda vai construir, este ano, no município de Belize, uma fábrica de sumos, um moderno estádio de futebol e instalar painéis solares para geração de energia eléctrica, no quadro do Programa de Investimentos Públicos    
O governador da província de Cabinda afirmou, recentemente, no município de Belize, que a construção de uma fábrica de sumos, de um estádio de futebol e a instalação de painéis solares vão encorajar os jovens a permanecerem no município.
Mawete João Baptista referiu que o governo vai procurar, no Brasil, na China e em alguns países da Europa, fábricas para serem rapidamente montadas na região, de modo a diminuir o desemprego entre os jovens e contactar empresas que dominem a técnica de aproveitamento da energia solar para ser transformada em energia eléctrica.
“Temos autocarros que vão circular em todos os municípios para facilitar a circulação de pessoas e bens, enquadrado no programa orientado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, para que, o mais rápido possível, os efeitos da Independência Nacional se façam sentir entre as populações”, afirmou, adiantando que o Governo tem um programa ambicioso para a província de Cabinda.
"A aposta do Governo é acabar com a miséria e dar ao nosso povo condições dignas de vida", lembrou. 

Fevereiro da liberdade

No mês que marca o início da luta armada que conduziu o país à independência, em 11 de Novembro de 1975, o governador recordou a importância do 4 de Fevereiro e referiu as frentes militares em Cabinda e a acção decisiva dos combatentes, que tinham as bases de apoio no Congo-Brazzaville, na conquista da dignidade dos angolanos.
Mawete João Baptista disse que o 4 de Fevereiro é ponto de referência para as futuras gerações, que devem lembrar os comandantes angolanos que desafiaram as armas pesadas do colonialismo, atacando, com paus e catanas, as cadeias, em Luanda, onde estavam presos outros nacionalistas angolanos.
As novas gerações, alertou, não devem esquecer que muitos dos combatentes angolanos que atacaram as prisões em Luanda arriscaram a própria vida para que Angola fosse independente.
        
Energia e águas

O administrador José Kubaia afirmou que o município do Belize está a desenvolver-se em todos os sectores, proporcionando bem-estar social à população. Como exemplos, referiu o crescimento na construção e a reabilitação de várias infra-estruturas socioeconómicas.
José Kubaia lembrou que do rio Luximbizi ao Miconge Velho são hoje visíveis os projectos executados pelo Governo para garantir uma vida digna aos habitantes de Belize.
No sector de energia, foram investidos 135 milhões de kwanzas para a reabilitação das infra-estruturas da rede eléctrica
Na comuna do Miconge e do Luadi e nas aldeias do Canda-Cango, Mongo Conde, Caio-Nguembo há luz eléctrica, registando-se apenas alguns problemas com a rede de distribuição, que deve ser ampliada.
O programa “Água para todos” está, também, a ser desenvolvido nas comunas e nas aldeias.

Mais escolas e postos de saúde

Com vista a melhorar as condições de ensino e aprendizagem foram construídas no Belize muitos empreendimentos escolares, com realce para uma escola, com seis salas de aulas, e um pavilhão, dotado de oito salas.
Além disso, foram reabilitadas, no Cando-Cango, as escolas do I, II e III níveis. 
No ano passado, a administração municipal reabilitou, igualmente, as escolas primárias de Caio-Nguembo e de Mongo Conde, uma casa para professores e construiu fogos habitacionais, de âmbito social.
Foram construídas, ainda, duas casas geminadas e reabilitados a residência do administrador comunal do Miconge e do seu adjunto e o antigo posto de saúde, que passou a ser uma casa de trânsito para os quadros nacionais.
Em Sanga Planície foi construída de uma casa de passagem do tipo T3 e a reabilitado o mercado municipal.
O governo da província está a construir em Sanga Planície um centro médico para as populações do Miconge, um posto de saúde em Caio-Nguembo e a reabilitar um posto médico no Viedi.  

População satisfeita

O regedor Afonso Massala disse, ao Jornal de Angola, que o desenvolvimento do município de Belize em termos de construção de escolas, postos de saúde, abastecimento de energia e água é satisfatório.
 “Estamos satisfeitos com o desenvolvimento do município, mas queremos que seja construída uma escola do ensino médio, porque no Belize não há nenhuma”, declarou.
Fernando Milando, coordenador da aldeia Terra Nova, arredores da vila de Belize, referiu que a população está satisfeita com os projectos que estão a ser desenvolvidos no município, mas sublinhou que o governo da província deve abrir mais estradas secundárias e terciárias que permitam maior circulação das populações e de produtos agrícolas.  

Tempo

Multimédia