Províncias

Famílias em zonas de risco recebem lotes de terreno

Bernardo Capita | Cabinda

Mais de duas mil famílias que viviam em zonas de risco em bairros da cidade de Cabinda estão a receber lotes de terreno para a construção de moradias, na localidade de Zongolo.

O processo de entrega dos lotes de terreno, numa extensão de 25 metros de largura e 30 de comprimento por cada família, está a ser coordenado pela Administração Municipal de Cabinda. Cada beneficiário recebe duas carradas de terra para a produção de adobes e fornecimento regular de água, disponibilizadas por cisternas a custo zero pelo Governo da Província, para assegurar a construção individual das casas.
Na primeira fase, a Administração Municipal de Cabinda disponibilizou trezentos lotes de terreno, num processo que deverá ter sequência nas semanas seguintes, de acordo com a evolução dos trabalhos de limpeza do perímetro.
O administrador municipal de Cabinda, Arnaldo Tomás Puati, pediu paciência às pessoas que ainda não receberam terreno, garantindo que “todas as famílias cujas casas estão em zonas de risco serão contempladas, antes do início da época chuvosa”.
A maior parte da população registada pela Administração Municipal, que vive em zonas de risco e que deverá ser transferida para a área do Zongolo, não quer viver aí, alegando ser muito distante do centro da cidade e por falta de infra-estruturas básicas, como energia e água. A esse respeito, o administrador disse que o Governo está atento a essas preocupações e o mais importante, nesta primeira fase, é garantir a instalação dos beneficiários numa zona que garanta condições de segurança.

Tempo

Multimédia