Províncias

Famílias repatriadas têm ajuda do governo

André Guto | Cabinda

Um total de 26 pessoas, membros de 13 famílias angolanas provenientes da província de Dolisie, República do Congo, beneficiou, no último fim-de-semana, de um donativo do governo provincial.

Angolanos que regressaram ao país estão a receber ajuda económica do governo
Fotografia: Jornal de Angola

Um total de 26 pessoas, membros de 13 famílias angolanas provenientes da província de Dolisie, República do Congo, beneficiou, no último fim-de-semana, de um donativo do governo provincial. Os cidadãos, que viviam na condição de refugiados, regressaram de forma voluntária ao país, instalando-se na província de Cabinda.
Os bens foram entregues pela vice-governadora para a área Política e Social, Aldina Matilde Barros da Lomba.
A referida doação, que faz parte do processo de repatriamento voluntário, era composta por arroz, feijão, fuba de milho, óleo vegetal, sal, leite, kits de cozinha, colchões e cobertores.  A cerimónia, que foi presenciada pelo secretário-geral do MPLA, Julião Mateus Paulo “Dino Matrosse”, e por Mawete João Baptista, governador de Cabinda, decorreu na aldeia de Kicumba Kongo, na comuna de Miconje, em Belize.
Bartolomeu Kuma, um dos integrantes do grupo de beneficiários, manifestou-se satisfeito por ter regressado à terra natal e garante contribuir na reconstrução do país.
O cidadão, que viveu quase 35 anos no Congo-Brazaville, disse que a vida naquele país africano é muito difícil, razão pela qual decidiu regressar.  Bartolomeu Kuma apelou aos compatriotas que ainda se encontram no Congo Democrático e Congo-Brazzaville, na condição de refugiados, quer nos campos, quer nas aldeias, a regressarem ao país, evitando sofrimentos desnecessários.

Tempo

Multimédia