Províncias

Fontes locais de informação são aconselhadas à abertura

Joaquim Suami | Cabinda

Os membros do Governo Provincial de Cabinda, enquanto fontes de informação oficiais, foram aconselhados a melhorar as relações com os jornalistas. O apelo foi feito pelo director local do Centro de Produção da Televisão Pública de Angola (TPA).

Vista parcial da cidade de Cabinda
Fotografia: Rafael Tati | Cabinda

Francisco Alexandre referiu que a disponibilidade da fonte de informação é importante para o exercício da actividade do jornalista, que se baseia na divulgação de matérias noticiosas com precisão, isenção e responsabilidade.
O jornalista da TPA referiu que as fontes de informação são fundamentais para o exercício da actividade dos órgãos de comunicação social, principalmente para garantir um trabalho com clareza e verdade.
Por isso, Francisco Alexandre defendeu uma boa coordenação entre os organismos provinciais do Estado e as empresas de comunicação social, para que a informação flua da melhor forma e o público possa ter acesso a um trabalho com qualidade.
Francisco Alexandre sublinhou que a Lei de Imprensa estabelece que os órgãos oficiais devem fornecer informação aos jornalistas. “As fontes são também os principais beneficiários da nossa informação, uma vez que uma notícia sobre um determinado assunto, fornecida por uma fonte, evita a especulação e a mentira”, justificou.
Durante a 5.ª sessão ordinária do conselho provincial, os membros do Governo recomendaram aos administradores da TPA e da Rádio Nacional de Angola (RNA) a melhoria da cobertura das emissões, que consideram fraca, em Cabinda.

Plano de capacitação

Os membros do Governo sugeriram a transferência da torre da TPA, localizada em Malembo, para o centro emissor do Tenda e a recuperação do estúdio móvel, que se encontra inoperante.
Os participantes orientaram igualmente a secretaria provincial da Comunicação Social a elaborar um plano de capacitação em matéria de recolha e tratamento de conteúdos noticiosos.
Os membros do Governo defenderam igualmente a elaboração de um plano operacional da província que corresponda às exigências do processo eleitoral.

Tempo

Multimédia