Províncias

Fundação Lwini apoia deficientes

Bernardo Capita| Cabinda

A Fundação Lwini procedeu ontem, na aldeia Zongolo, município de Cabinda, à entrega de meios de locomoção aos deficientes físicos sob tutela da Secretaria Provincial de Assistência e Reinserção Social.

Meios de locomoção entregues ontem pela Fundação Lwini a deficientes tutelados pela Secretaria da Reinserção Social em Cabinda
Fotografia: Rafael Tati

A Fundação Lwini procedeu ontem, na aldeia Zongolo, município de Cabinda, à entrega de meios de locomoção aos deficientes físicos sob tutela da Secretaria Provincial de Assistência e Reinserção Social.
A doação, composta por 100 cadeiras de roda, 50 muletas, igual número de canadianas e 15 triciclos, é uma oferta da  Chevron, parceira da Fundação Lwini desde 2001 em acções de caridade para com pessoas portadoras de deficiência.  
Assistiu ao acto a governadora interina de Cabinda, Aldina Barros da Lomba, a representante da Chevron Susana Abreu e as curadoras do Fundação, Manuela Palma e Manuela Carneiro.  
Aldina Barros da Lomba disse que o gesto da Fundação Lwini vai facilitar a locomoção dos deficientes motores em idade escolar.
A governante pediu aos benfeitores que continuem a levar a sua solidariedade aos mais necessitados e garantiu, em nome do governo da província de Cabinda, também prestar assistência aos grupos vulneráveis de modo a multiplicar as acções de solidariedade na região.
“A solidariedade é um dos sentimentos mais nobres que tem o ser humano, para trazer alegria, fazer sorrir e, sobretudo, fazer renascer a esperança”, disse. A curadora da Fundação Lwini Manuela Palma, falando em nome da instituição, referiu que a doação visa acima de tudo elevar a auto estima dos deficientes, que muitas vezes se sentem constrangidos em dar a sua participação no desenvolvimento do país e da província em particular. Susana Abreu, em representação da Chevron, considerou a doação um acto relevante na vida dos deficientes, já que vão assim poder ter uma participação mais activa na sociedade com os novos meios de locomoção. “Estamos confiantes de que só de mãos dadas, como com esta parceria entre o governo e a Fundação Lwini, podemos fazer muito mais pelas pessoas que vivem com deficiência física. Vamos continuar a prestar a nossa solidariedade”, disse.

Tempo

Multimédia