Províncias

Governadora de Cabinda visita campo de Malongo

Bernardo Capita | Cabinda

A Educação, Saúde, Ambiente e Agricultura são as áreas em que a petrolífera Chevron  continua a investir em Cabinda, no âmbito das suas responsabilidades sociais, assegurou segunda-feira o director-geral da  multinacional norte-americana.

Encontro entre governadora provincial de Cabinda e direcção da petrolífera Chevron
Fotografia: António Soares | Cabinda

John Batz falava durante  um encontro   com a governadora provincial de Cabinda, Aldina da Lomba, no campo petrolífero de Malongo.
O director-geral da Chevron  afirmou que, mesmo com a crise financeira internacional, a petrolífera  continua a apoiar projectos sociais na província de Cabinda e em todo o país.
“A Chevron, em tempos bons e menos bons, continua  a apoiar os esforços do Governo de Angola para desenvolver as comunidades locais”, disse John Batz. O director-geral da Chevron disse que a petrolífera   produz  410 mil barris de petróleo por dia, cifra que pode subir para os 500 mil a partir de 2016, com o aumento da produção dos “megaprojectos em curso Mafumeira e Lianze”. John Batz recordou que a Chevron começou a explorar petróleo em Cabinda em 1968 e no próximo mês de Julho  atinge a cifra histórica de cinco mil milhões de barris, produção  sustentada por 560 poços.
Aldina da Lomba louvou as iniciativas empreendidas pela Chevron junto das comunidades,   principalmente nos sectores da Educação, Saúde, Agricultura, Pescas e no fomento do empresariado local. A contribuição  da Chevron e de outras empresas petrolíferas que operam em Cabinda, disse a governadora, a par dos esforços do Executivo e do Governo da Província, têm contribuído para solucionar  problemas sociais.

Tempo

Multimédia