Províncias

Governadora verifica grau de execução de obras sociais

A governadora de Cabinda, Aldina da Lomba, efectuou na sexta-feira uma visita de campo para verificar o andamento de algumas obras sociais em curso no município de Cabinda.

Na sua deslocação, a governadora verificou o andamento das obras de construção, reabilitação e ampliação da Rua das Forças Armadas, o mercado de São Pedro e a via de acesso à localidade de Santa Catarina até à aldeia do Caio litoral, cujos trabalhos caminham a bom ritmo.
No final da visita, o secretário provincial das Obras Públicas, Julião Capita, considerou positiva a jornada de campo e disse estarem em curso esforços no sentido de se criarem condições para a requalificação dos bairros da cidade, a começar pelos mais habitados, designadamente Gika e Tchizo, por serem as zonas tidas de risco e não apropriadas para habitação.
Julião Capita informou que o Governo Provincial está a iniciar o processo de construção destes novos bairros, pelo que tem agora condições criadas para dar início à transferência das pessoas que se encontram em zonas de risco para o Bairro Novo, que está a ser construído na zona do Zongolo. Sobre a via de acesso entre Santa Catarina a Caio litoral, o secretário das Obras Públicas disse que foi apreciado o eixo ou a zona de instalação da chamada Avenida Circular, que vai partir de Santa Catarina até à zona do Caio.
“Há a ideia de, ao longo desta centralidade, poderem ser criadas novas urbanizações. Portanto, esses bairros que se expandirem ao longo daquela circular estão a ser pensados, ou projectados, de maneira a constituírem a extensão da cidade de Cabinda, em termos de bairros”, explicou o responsável das Obras Públicas.
Relativamente à Rua das Forças Armadas, o responsável sublinhou que a cidade de Cabinda tem duas vias estruturantes, a Rua Duque de Chiazi e a Rua das Forças Armadas, considerando as circunstâncias actuais.
A das Forças Armadas está a sofrer a intervenção profunda  que vai ermitir-lhe voltar a desempenhar a sua função de rua estruturante da cidade de Cabinda.

Tempo

Multimédia