Províncias

Instalado primeiro sistema de água na comuna

Estanislau Costa | Lubango

Mais de 30 mil pessoas  na comuna da Cainda, no município de Quipungo, consomem   água potável, com a construção do primeiro sistema de captação e distribuição, disse, ontem, o  administrador comunal da Cainda.

População viu finalmente resolvido um dos mais graves problemas da comuna com a reabilitação do sistema de captação de água
Fotografia: Estanislau Costa |

 Manuel Tchipiaca referiu que o sistema tem capacidade para bombear por hora acima de dois mil litros, possui uma bomba eléctrica com energia gerada por painéis solares, um reservatório para dez mil litros e uma lavandaria.
 O administrador comunal da Cainda disse que o primeiro sistema de captação e distribuição de água potável construído na localidade, desde a independência,  ajuda  a melhorar a carência de água, agravada pela estiagem em princípios deste ano.
“Os riachos e os poços secaram, facto que obrigava as pessoas a percorrerem longas distâncias para acarretar água que, muitas vezes, não oferecia condições favoráveis ao consumo humano, e por isso provocava doenças.”
  Adelina José, residente na comuna da Cainda, disse  estar agora mais animada em continuar a viver na região, com a entrada em funcionamento das novas infra-estruturas sociais, como o sistema de água, posto de saúde, escola e melhorias da via rodoviária. “Já não precisamos de madrugar para encontrar água nos riachos ou nas chimpacas”. 
O fontenário entregue à comunidade da Cainda pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, enquadra-se das comemorações do Angola 40 anos de Independência Nacional. 
O director da Energia e Águas da Huíla, Abel João da Costa, garantiu que mais sistemas de captação, tratamento e distribuição de água vão ser erguidos em vários pontos da província para tornar cada vez mais abrangente o consumo, melhorar o saneamento básico e evitar doenças.

Tempo

Multimédia