Províncias

Maior entrega na assistência foi solicitada

Bernardo Capita | Cabinda

A governadora provincial de Cabinda, Aldina da Lomba, manifestou-se, no domingo, bastante preocupada com a qualidade, “ainda precária”, de assistência médica e do desempenho de alguns profissionais de Saúde, nas diversas unidades hospitalares da província.

Governadora provincial de Cabinda Aldina da Lomba
Fotografia: Jaimagens

Aldina da Lomba, que falava na cerimónia de posse de novos directores de centros médicos e de outros responsáveis ligados à Secretaria Provincial da Saúde, afirmou que a falta de desempenho de alguns profissionais da Saúde faz com que a população perca confiança e recorra com frequência a países vizinhos, nomeadamente a República Democrática do Congo e Congo Brazzaville, para se tratar, quando a nível da província existem infra-estruturas modernas e com condições técnicas, construídas pelo Executivo e o Governo Provincial.
Para a governadora provincial, o quadro complica-se ainda mais quando se assiste a mães em estado de gestação “a deslocarem-se para Ponta Negra para darem à luz”, desprezando as excelentes condições hospitalares existentes na província, o que deixa antever que o problema reside mesmo na falta de profissionalismo, responsabilidade, empenho e carinho pelos doentes, por parte de alguns técnicos de Saúde.
“Queremos chamar a atenção aos técnicos da Saúde para que no exercício das suas funções trabalhem com responsabilidade, desempenho, zelo e dedicação, patriotismo e cidadania, para inversão urgente deste quadro”, disse a responsável.
Aldina da Lomba aconselhou os técnicos e outros profissionais da Saúdes a dedicarem-se mais à investigação científica, de modo a não ficarem ultrapassados, pois, acrescentou, “a Medicina é uma ciência em constante mutação, que requer dos técnicos a devida actualização”.

Tempo

Multimédia