Províncias

Mulheres convidadas a dar bons exemplos

Leonor Mabiala | Cabinda

A pedagoga Mónica Jová apelou às mulheres da província de Cabinda a fazer do seu lar  um espaço de afecto, de paz, de amor e de harmonia familiar,  alegando que  sem estas condições a relação entre os casais torna-se constrangedora.

Fotografia: JA imagens

Mónica Jová, que dissertava numa palestra subordinada ao tema “Façamos do Nosso Lar Lugar de Afecto, Harmonia, Paz e Amor”, promovida pela Secretaria Provincial da Família e Promoção da Mulher, Universidade 11 de Novembro e Associação da Mulher Empresaria de Cabinda(ASOMECA), por ocasião da abertura das actividades do “Março Mulher”, afirmou que as progenitoras ,cujo epicentro da procriação é o lar, devem dar bons exemplos de convivência familiar para que tenham boas referências na sociedade.
Mónica Jová disse que  a convivência entre os membros de um lar deve basear-se sempre no princípio do amor ao próximo para que haja felicidade. A pedagoga deplorou o facto de muitas mulheres actualmente estarem abandonar as suas casas, deixando os filhos a sua sorte, por não suportarem os efeitos da crise que assola o país  e que consequentemente está afectar lares.  “A verdadeira mulher é aquela que suporta as dificuldades no lar até as últimas consequências”, frisou.
Por seu lado, o vice-governador  provincial para o sector Económico, Macário Lembe, convergiu da  opinião de Mónica Jová, lembrando  que o governo local tem trabalhado para afastar todo tipo de discriminação e actos de violência doméstica contra as mulheres.
 “Regozijamo-nos com o facto de que nos dias de hoje a mulher angolana  ocupar já um lugar de destaque na sociedade”, disse.
O governante frisou ainda que o Executivo tem apostado em mulheres para o desempenho de cargos de grande responsabilidade no país.

Tempo

Multimédia