Províncias

Novas unidades sanitárias em Cabinda

Leonor Mabiala | Cabinda

O projecto de construção de um hospital geral, com a capacidade para 350 camas, vai ser executado, nos próximos dias, na localidade de Buco Ngoyo, em Cabinda, no âmbito do programa de edificação de unidades sanitárias de grande dimensão”, que o Ministério da Saúde leva a cabo em algumas regiões do país, anunciou o secretário provincial da Saúde.

Responsáveis querem transferir parte do fluxo de pacientes da maior unidade sanitária da província para o novo Hospital Geral
Fotografia: Jornal de Angola

O projecto de construção de um hospital geral, com a capacidade para 350 camas, vai ser executado, nos próximos dias, na localidade de Buco Ngoyo, em Cabinda, no âmbito do programa de edificação de unidades sanitárias de grande dimensão”, que o Ministério da Saúde leva a cabo em algumas regiões do país, anunciou o secretário provincial da Saúde.
Carlos Zeca referiu que o objectivo que leva o ministério de tutela a executar o projecto em Cabinda, depois de fazer o lançamento da primeira pedra de um empreendimento idêntico na província de Benguela, é reduzir o fluxo de pacientes à maior unidade sanitária da província, que já não responde à crescente procura, tendo em conta o êxodo populacional.
Médico obstetra, Carlos Zeca salientou que o projecto prevê uma área para os serviços de psiquiatria, por se notar, nos últimos tempos, um crescimento de casos de perturbação mental na província de Cabinda. Anunciou também a construção, para breve, de uma unidade sanitária ligada especificamente à hemodiálise, na zona adjacente ao Hospital 28 de Agosto.
A sua edificação tem como finalidade pôr fim às constantes deslocações de pacientes que sofrem de insuficiência renal ao exterior do país ou mesmo a Luanda, causando enormes gastos financeiros ao governo da província de Cabinda. O responsável provincial da Saúde, que não avançou o custo dos dois projectos em perspectiva nem tão pouco a data do início das obras, assegurou apenas que está concluído o estudo preliminar da proposta de construção do hospital geral, já encaminhado à Direcção Nacional da Saúde para apreciação, e que, posteriormente, será feito o lançamento da primeira pedra. 
O secretário provincial da Saúde de Cabinda revelou que o projecto de construção da unidade sanitária ligada à hemodiálise também já foi encaminhado para o gabinete jurídico do governo, para efeitos de assinatura de acordos de adjudicação. Cabinda, de acordo com Carlos Zeca, dispõe de 78 hospitais, entre centros e postos de saúde, distribuídos nos quatro municípios da região.
“No município sede da província de Cabinda encontra-se a maior parte dos hospitais, sendo três de referência municipal e um provincial, além de um número considerável de centros e postos médicos”, disse o secretário provincial da Saúde.

Tempo

Multimédia