Províncias

Os menores devem ser alvo de todo o carinho dos adultos

Leonor Mabiala |Cabinda

A docente universitária Ermelinda Graça chamou ontem à atenção, em Cabinda, para a necessidade de os adultos cuidarem e orientarem as crianças com amor e carinho para que elas possam ter um crescimento saudável.

A docente universitária Ermelinda Graça chamou ontem à atenção, em Cabinda, para a necessidade de os adultos cuidarem e orientarem as crianças com amor e carinho para que elas possam ter um crescimento saudável.
Dirigindo-se aos vendedores do mercado Altos das Rolas, numa palestra sobre violência doméstica, maus-tratos e negligência da criança, a propósito do Dia Internacional da Criança, assinalado ontem, a docente considerou a criança um ser frágil razão pela qual deve merecer toda a atenção dos pais e adultos que a rodeiam.
A palestra, promovida pelo Instituto Superior Politécnico de Cabinda, pretendeu alertar a população para as consequências sociais que advêm dos maus-tratos e da violência infligida às crianças.
Ermelinda Graça afirmou que são vários os factores que concorrem para a violência familiar, e referiu, como exemplo, os casos de agressão física, a acusação da prática de feitiçaria à criança, abandono escolar, consumo de bebidas alcoólicas e abandono do lar pelos pais.
O vice decano da faculdade de Direito da Universidade 11 de Novembro, Augusto Chinzembo, disse que, do ponto de vista jurídico ou legal, qualquer acto que incide na violência praticada na família ou por qualquer cidadão contra a criança ou adulto é crime e deve ser denunciado junto das instituições judiciárias do país, para que os prevaricadores respondam judicialmente.
“Todos devemos olhar a criança como um bem precioso da sociedade. Os que a maltratam e violam os seus direitos, têm de ser responsabilizados condenados energicamente”, denunciou o responsável.

Tempo

Multimédia