Províncias

Parteiras tradicionais em acções formativas

Leonor Mabiala | Cabinda

Parteiras tradicionais da província de Cabinda foram formadas para melhorar a assistência às grávidas durante o parto e evitar o contágio de doenças sexualmente transmissíveis da mãe para o bebé.

Partos em Cabinda passam a ser mais seguros
Fotografia: Dombele Bernardo

A acção formativa durou quatro dias e foi promovida pela Secretaria Provincial da Família e Promoção da Mulher, em parceria com a da Saúde.Durante a formação, as parteiras abordaram temas ligados à história de consulta da grávida, complicações durante a gravidez e medidas de prevenção, assistência ao parto, cuidados ao recém-nascido, doenças sexualmente transmissíveis (sífilis, gonorreia e sida) e como fazer um parto seguro.
O vice-governador para área social e política, Victor do Espírito Santo, considerou de extrema importância o trabalho desenvolvido pelas parteiras tradicionais na província, que tudo fazem, auxiliando as parturientes.
Victor do Espírito Santo afirmou que os partos na província são na sua maioria domiciliares e assistidos por parteiras tradicionais, que possuem uma longa experiência, associada aos saberes tradicionais.
“É um trabalho que se traduz a um espírito patriótico e de solidariedade a outrem”, disse o vice-governador Victor do Espírito Santo. A responsável do sector da Família e Promoção da Mulher na província de Cabinda,  Isabel Vicente, pediu às parteiras tradicionais para tirarem o máximo proveito dos temas discutidos, com vista a enriquecerem os seus conhecimentos e poderem prestar um bom trabalho nas comunidades.

Tempo

Multimédia