Províncias

Pavilhões ocupacionais inaugurados em Cabinda

Bernardo Capita | Cabinda

A província de Cabinda passou a dispor de três pavilhões ocupacionais, destinados à formação e exercício normal de várias artes e ofícios, num projecto do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS).

Espaço vai juntar pessoas com vários ofícios
Fotografia: Eunice Suzana

Os pavilhões, construídos nos bairros Comandante Gika, Luvassa Sul e Vitória é Certa, empregam 46 profissionais, na sua maioria jovens, nas áreas de mecânica auto, serralharia, carpintaria, estofador, reparador de electrodomésticos, olaria e cerâmica, pintura, escultura, cabeleireira, manicure e pedicure, corte e costura, electricidade, pintura auto e frio industrial.
O objectivo do Ministério é permitir a criação de condições para que os profissionais de Cabinda, que já exercem há algum tempo estas actividades, possam exerce-las em melhores condições de trabalho, obedecendo às regras normais de exercício das suas profissões.
A par dos pavilhões ocupacionais, a governadora de Cabinda, Aldina da Lomba, acompanhada pelo ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, António Pitra Neto, inaugurou o Centro de Incubadora Empresarial, um empreendimento avaliado em 500 mil dólares, financiados pela Chevron e pelo Governo Provincial. Aldina da Lomba, que agradeceu ao MAPTSS por ter posto à disposição da população de Cabinda empreendimentos de grande valor, disse que as instituições vão dar corpo ao grande projecto do Executivo, destinado à melhoria da qualidade de vida das pessoas.
A governadora explicou que as profissões que passam a ser exercidas nos pavilhões ocupacionais são as mais praticadas por muitos munícipes em condições de trabalho não muito condignas, daí que estes pavilhões acabem por ser um espaço onde eles vão desenvolver a actividade com mais comodidade.
Sobre o Centro de Incubadora Empresarial, a governadora considerou ser um valor acrescentado para os “homens de negócios”, porque vai ajudar os empresários a aumentarem as suas competências em relação à criação de empresas.

Tempo

Multimédia