Províncias

População da província beneficia de água potável

Cerca de 12 mil habitantes das cinco aldeias do sobado do Yabi, a sul da cidade de Cabinda, beneficiam de água potável, com a reinauguração da Estação de Tratamento de Águas (ETA) de Fortaleza, pela governadora provincial, Aldina da Lomba.

O director provincial da Energia e Águas, André Massanga, disse que a entrada em funcionamento da Estação de Tratamento de Água de Fortaleza vai aumentar a capacidade de produção e a oferta de água às populações da circunscrição em mais de 100 metros cúbicos/hora contra os anteriores 50 metros cúbicos/hora.
A Estação de Tratamento de Água de Fortaleza, que foi restaurada, conta com tecnologia de ponta para abastecer de água potável as populações da zona sul da cidade de Cabinda e é dotada de uma câmara de mistura, decantador, filtração e desinfecção de água com um caudal de 100 metros cúbicos/hora.
André Massanga disse que o fornecimento de água na província de Cabinda é intermitente, realçando os esforços do governo para alterar a situação, com a optimização dos projectos em curso, de modo a que até meados do próximo ano a capacidade de produção dos dois sistemas existentes (ETA1 e ETA2) passe dos actuais 500 metros cúbicos/horas para 1.500 metros cúbicos/hora.
O director provincial da Energia e Águas assegurou que essa produção vai triplicar a produção de água à cidade de Cabinda, incluindo a estação de Fortaleza reinaugurada, que vai abastecer também a área do aeroporto, fazendo interligação do Chiweca com a rede principal das ETA 1 e ETA2.
Teresa Mataia, moradora no Yabi, disse estar feliz com a entrada em funcionamento do sistema de abastecimento de água, tendo clamado pela reabilitação da via que dá acesso à área, dado o seu avançado estado de degradação.
O regedor do Yabi, Joaquim Cadeca, agradeceu ao governo local por ter posto à disposição da população o abastecimento de água potável.

Tempo

Multimédia